Quantcast
Lifestyle

A moda na Europa e a guerra na Ucrânia

moda

Devido ao contexto de guerra entre a Ucrânia e a Rússia, a indústria da moda europeia exportou menos 47,4% para território russo.

De acordo com a Icex Spain Export and Investment, entre os meses de março e agosto de 2022, a exportação de vestuário, calçado, acessórios e perfumaria para o mercado russo caíram 47,4%.

Citada pelo “Jornal T“, da Associação Têxtil e de Vestuário de Portugal, a entidade revela ainda que o custo da guerra, relativamente a exportações do setor têxtil e do vestuário europeu, já passa os 1,6 mil milhões de euros.

É de notar que o ano tinha arrancado com um crescimento de mais de 20% nas exportações têxteis europeias para território russo, sendo que a guerra veio mudar o panorama, oferecendo quedas de 39,1% em julho e 39,7% em agosto.

A saída da Rússia de diversos “gigantes” da indústria da moda, como a Mango, Reebok ou Sephora, pesou em grande escala nesta queda de percentagens.

A Inditex foi também um dos grandes nomes a suspender atividade em solo russo, acordando mais recentemente em vender os seus negócios ao grupo Daher, proprietário da Azadea, uma das maiores distribuidoras do Médio Oriente.

O contexto do mercado português sofreu igualmente, com o impacto da guerra da fazer-se sentir até julho, especialmente no setor de vestuário e acessórios em malha, que registou uma queda de 68,1%.

Por sua vez, os restantes setores de vestuário e acessórios em Portugal sofreram quedas de 40,2%. O calçado perdeu também 32,1%, de acordo com os dados oficiais do Instituto Nacional de Estatística.

Leia também sobre o “Portugal for Us”, o novo programa de promoção da indústria da moda portuguesa da AICEP! 

Posts relacionados
DicasHomemLifestyleModaModa InfantilMulher

Pijamas de verão: dormir confortável e com estilo

Casa & DecoraçãoDicasLifestyleSustentabilidade

Conservar os alimentos: 5 dicas essenciais

ComportamentoDicasLifestyle

Viagens Curtas ou Longas: vê estas dicas para preparares a tua mala

DicasLifestyleReceitasSaúde

Pequeno-almoço: 3 receitas rápidas e saudáveis