Início » Finanças » Painéis solares – compensa investir?
Finanças Finanças Pessoais Nacional

Painéis solares – compensa investir?

Painéis solares

Num momento em que os preços da energia só conhecem um caminho ascendente, muitos consumidores olham para os painéis solares como uma potencial solução, mas será que o investimento em painéis solares compensa? É o que vamos descobrir.

O que são, como funcionam e que tipo de painéis solares existem?

Na prática, os painéis solares são dispositivos que convertem a luz solar em eletricidade, que pode depois ser utilizada nas mais variadas atividades do dia-a-dia.

A energia produzida pelos painéis pode ter várias finalidades: consumo imediato, armazenamento em baterias ou, vendida à rede. A quantidade de eletricidade gerada irá depender, sobretudo, da intensidade da luz, o que varia consoante o dia e as estações do ano.

Antes do investimento em painéis solares, deve ainda saber que existem dois tipos principais de painéis solares: térmicos e fotovoltaicos.

Se os primeiros servem para usos pontuais, como aquecer a água, os segundos destinam-se à produção de energia com maior intensidade. Esta última opção serve normalmente para autoconsumo ou como fonte de rendimento para quem se torna produtor e vende a energia à rede.

Caso pretenda utilizar os painéis solares para autoconsumo, estes serão considerados Unidades de Produção para Autoconsumo (UPAC). Nestes casos, se houver produção excecional, os excedentes podem ser vendidos à Rede Elétrica De Serviço Público (RESP).

Já se a sua intenção for vender a eletricidade gerada à rede, os painéis solares já configuram uma Unidade de Pequena Produção (UPP). Atenção, neste caso terá de cumprir algumas regras:

  • Os painéis devem ter uma potência igual ou inferior a 250kW;
  • Toda a energia produzida deve integrar RESP;
  • Caso pretenda consumir a própria energia produzida e também vender o excedente da produção, deve inscrever-se no regime de autoconsumo.

Quanto custa instalar um painel solar?

Os custos relacionados com a instalação de painéis solares não se concentram apenas no preço do equipamento, uma vez que a dimensão da casa, os gastos energéticos, a energia produzida face ao consumo e o tipo de infraestrutura existente serão importantes para o cálculo total do investimento.

Ainda assim, um sistema completo para consumo próprio pode custar a partir de 400€, para uma potência de 200 W, ou até cerca de 3.000€ para uma potência de 1.500 W. A estes valores acresce a instalação que deve ser feita por alguém especializado, de modo a ficarem asseguradas as melhores condições de funcionamento e de segurança.

No que respeita aos custos de manutenção, estes são residuais que têm a ver praticamente apenas com a limpeza da superfície dos painéis, para retirar as impurezas que se possam depositar e afetar a performance.

Apesar de se tratar de um investimento relativamente alto à partida, a verdade é que, em média, conseguirá recuperar o investimento em sete anos. De referir que um sistema fotovoltaico pode durar entre 20 a 25 anos.

Durante muitos anos, a aquisição de equipamentos destinados ao aproveitamento das energias renováveis, entre os quais se contabilizavam os painéis solares, beneficiou da taxa intermédia do IVA, algo que acabou por ser revogado pelo nº 2 do artigo 123.º da Lei n.º 64-B/2011, de 30 de dezembro de 2012, o que significa que atualmente é praticada a taxa normal do IVA.

Vantagens e desvantagens dos painéis solares

  • Vantagens
    1. Consumo de energia gratuita, reduzindo o valor da fatura de eletricidade;
    2. Instalação fácil e rápida e que não ocupa muito espaço;
    3. Possibilidade de pagamento a prestações juntamente com a fatura da eletricidade se o equipamento for comprado à EDP;
    4. Equipamento resistente e de longa duração;
    5. Facilidade de transportar e de adaptar;
    6. Grande autonomia;
    7. Forte resistência.
    8. Manutenção simples – praticamente inexistente;
    9. Tecnologia silenciosa;
    10. Recuperação do investimento em poucos anos;
    11. Valorização do imóvel;
    12. A energia solar é gratuita, inesgotável e renovável.
  • Desvantagens
    1.  Investimento de valor elevado;
    2. Dependência do estado do tempo;
    3. Necessidade de ter um sistema de armazenamento de energia solar para utilizar nos períodos noturnos, o que aumenta o custo do sistema fotovoltaico;
    4. Capacidade de armazenamento de energia baixa;
    5. Pouca eficiência nos períodos frios do ano.

Compensa investir em painéis solares?

A resposta não tem um único sentido, isto é, dependerá de cada caso. Como referimos, o consumo energético, a localização, a exposição solar da casa, são vários os fatores que vão determinar a produção e o custo do sistema.

Apesar disto e do investimento em painéis solares ser alto, tendo em conta que têm cerca de 25 anos de vida útil, que representam poupanças significativas e que estão cada vez mais baratos, é possível concluir que compensam a longo prazo.

Subscreva para receber o mais recente conteúdo sobre finanças e campanhas especiais.

Publicidade

Sobre o autor

Finanças

1 Comentário

Clique aqui para enviar um comentário

  • Neste momento, 2022, os painéis solares já só pagam 6% de IVA, de acordo com o Orçamento de Estado para este ano.

Publicidade