Início » Formação » Empresas familiares – o que deve saber!
Carreira Formação

Empresas familiares – o que deve saber!

empresas-familiares

O desempenho financeiro das empresas familiares demonstrou ser nos últimos anos de pandemia superior ao das empresas não familiares. Estima-se que em Portugal 65% dos empregos sejam criados por empresas familiares.

Afinal, o que é uma empresa familiar?

Fala-se em empresa familiar quando os membros de uma família detêm o controlo, trabalham na empresa e podem nomear a gestão da mesma.

Fazer parte de uma empresa familiar pode trazer algumas vantagens que nem sempre se encontram nas não familiares. Em contrapartida, a gestão de uma empresa familiar pode ser uma tarefa delicada. Sendo assim, será que os benefícios superam as preocupações? Fique a conhecer os dois lados da moeda.

As vantagens

  • O compromisso

As empresas familiares além de se preocuparem com o sucesso do negócio, preocupam-se com as necessidades da família. Quando se trabalha para a empresa que é da família, existe um maior sentido de responsabilidade e de propósito. Os trabalhadores preocupam-se em fazer o melhor trabalho possível já que o trabalho deles representa o negócio da família. É mais fácil sentir-se motivado para trabalhar durante mais horas ou até mesmo durante os fins-de-semana quando se está a trabalhar para o seu próprio bem-estar diretamente.

  • A compreensão do negócio

Uma empresa que foi passada ao longo de gerações terá, em princípio, mais conhecimento acumulado na sua área de atuação. Empresas familiares com mais longevidade têm a seu favor os anos de experiência e a rede de contactos desenvolvida pela família ao longo dos anos.

Os anos de prática criam confiança no negócio familiar e contribuem para  o sucesso das empresas.

  • Equipa mais unida e empenhada

Os laços familiares promovem a lealdade dos trabalhadores. Em momentos mais difíceis os familiares unem-se para enfrentar as dificuldades.

O facto de poder passar o negócio às gerações seguintes pode ser mais um incentivo.

  • Maior flexibilidade

Nas empresas familiares, cada membro da família pode desenvolver diferentes funções, muitas vezes funções diferentes daquela para a qual foi instruído. 

Como o chefe da empresa é alguém próximo pode ser mais fácil negociar horários de trabalho.

Os principais desafios

  • Os conflitos

A linha ténue entre a vida familiar e a vida profissional é uma das principais dificuldades inerentes às empresas familiares. Pode ser importante tentar manter uma atitude profissional no ambiente de trabalho e manter os conflitos pessoais fora da esfera da empresa.

No caso das empresas familiares os conflitos entre a família têm ainda a desvantagem de contribuírem para a degradação da imagem da empresa.

  • A falta de estrutura

A família tende a trabalhar em conjunto e de forma menos formal, ou seja, sem tarefas definidas. Esta falta de estrutura contribui para a desorganização e diminuição do aproveitamento da empresa.

  • A pressão

Pode haver muita pressão para manter o sucesso da negócio da família ou para seguir os métodos utilizados pelas gerações anteriores. Nem sempre é fácil assumir uma posição assertiva no meio familiar.

  • A sucessão

A principal dificuldade é chegar a um consenso em relação a quem nomear para dar continuação à gestão da empresa. A falta de planos coloca quase sempre as empresas familiares em situações delicadas. Além de poderem surgir conflitos de poder, também é recorrente existir falta de interesse em assumir o controlo do negócio familiar.

Como viu trabalhar em família nem sempre é fácil, mas o sucesso das empresas familiares demonstram que em algumas situações pode ser recompensador.

Publicidade

Sobre o autor

Formação

Adicionar Comentário

Clique aqui para enviar um comentário

Publicidade