Início » Notícias » Certificado digital vai deixar de ser obrigatório em restaurantes
Nacional Notícias

Certificado digital vai deixar de ser obrigatório em restaurantes

certificado digital

Os restaurantes vão deixar de exigir certificado digital de vacinação contra a covid-19, bem como prova de teste. A restauração irá, também, deixar de ter número máximo de pessoas à mesa.

A apresentação de um certificado digital de vacinação para consumir em espaços interiores de restauração vai deixar de ser obrigatória já no próximo dia 1 de outubro, sendo esta a data prevista para a próxima etapa no levantamento de medidas de restrição, a ser decidida e anunciada esta quinta-feira, em Conselho de Ministros.

De acordo com a notícia avançada pelo Público, está, ainda, a ser debatida a decisão de levantar a mesma restrição no que toca ao acesso a hotéis e afins.

A fase três do plano de atenuação das medidas de combate à pandemia deverá ser anunciada esta quinta-feira, depois da reunião do Conselho de Ministros, só entrando em vigor após as eleições autárquicas, mais especificamente, no dia 1 de outubro.

Para além de deixar de ser imposta uma lotação máxima de pessoas à mesa em estabelecimentos de restauração, o mesmo irá aplicar-se a outros locais públicos e eventos, como lojas, cinemas, teatros, batizados e casamentos.

As discotecas e bares vão, também, reabrir (fechados desde de março de 2020), sendo, nestes casos, todavia, necessário o certificado digital de vacinação.

O Público refere, ainda, que nas fronteiras portuguesas, aéreas ou terrestres, vão continuar a ser exigidos certificados de vacinação e testes negativos. Ao jornal, um membro do Governo afirmou que a razão pela qual este levantamento de restrições será realizado se prende “com o facto de a medida se ter revelado pouco útil e de ter causado incompreensão na população”.

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais.

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade