Início » Notícias » Cotrim Figueiredo acusa Rui Rio de ser “estratega” relativamente à TAP
Nacional Notícias

Cotrim Figueiredo acusa Rui Rio de ser “estratega” relativamente à TAP

cotrim figueiredo

João Cotrim Figueiredo, líder da Iniciativa Liberal (IL), acusou, esta quinta-feira, Rui Rio de estar a ser “estratega” relativamente à privatização da TAP, isto após saber que 60% dos portugueses não aprova os gastos na companhia aérea.

No decorrer de uma ação de campanha no aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, semelhante à que realizou no aeroporto de Lisboa, João Cotrim Figueiredo afirmou que “OPSD não está a ser convicto, mas sim a ser estratega relativamente à TAP”.

O líder da IL recordou, ainda, que o partido foi o primeiro a opor-se à injeção de capital na TAP, tendo proposto a sua privatização em sede de Orçamento de Estado de 2020, sendo que foi reprovada com votos contra de todos à exceção do PSD e CDS, que se abstiveram.

“Agora vêm todos atrás dizer que, realmente, amam a ideia porque perceberam que os estudos de opinião demonstram que 60% dos portugueses não acham boa ideia gastar tanto dinheiro”, sublinhou.

Cotrim Figueiredo referiu, igualmente, que esta já não é a primeira mudança de opinião ou posição ambígua que Rui Rio e o PSD assumem no decorrer de uma campanha eleitoral.

O liberal acusou o PSD de ter como objetivo “não criar grandes polémicas, a não ofender muitos interesses e a não afetar muitas corporações”.

“Portanto, há aqui algumas inflexões que parecem ter mais a ver com o querer ser popular a cada momento do que com convicções profundas”, afirmou.

O líder dos liberais considerou, ainda, que um governo PSD sem IL é igual a um governo PS, dizendo que os sociais-democratas demonstram “demasiada falta de determinação e coragem”.

Em referência ao comentário de André Ventura, que argumentou que a proposta de privatização da TAP por parte da IL é “selvagem”, Cotrim Figueiredo mencionou que o partido  é “selvagem” na defesa dos interesses dos contribuintes.

O liberal defendeu, ainda, que procura uma privatização da companhia aérea “imediata e responsável”, bem como o escrutínio de todos os euros lá investido, tendo proposto uma auditoria do Tribunal de Contas ao processo de nacionalização da companhia aérea.

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais. 

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade