Início » Notícias » Deputada britânica leva bebé para o parlamento e gera polémica
Internacional Notícias

Deputada britânica leva bebé para o parlamento e gera polémica

Deputada Britânica

Stella Creasy, deputada britânica pertencente ao Partido Trabalhista, levou o bebé para o parlamento, manifestando, depois, o desejo de ter a liberdade de ser mãe enquanto exerce o seu papel político, gerando, desta forma, polémica e opiniões de que a deputada deve agir como as restantes mães e deixar a sua criança de fora do local de trabalho.

A deputada do Partido Trabalhista britânico, Stella Creasy, após ter levado o bebé para o parlamento britânico e, consequentemente, ter recebido várias críticas, tem apelado para que as mulheres possam exercer as respetivas profissões e ser mães ao mesmo tempo.

Segundo a deputada inglesa, que foi criticada por ter levado o filho de três meses para o parlamento, a política e a parentalidade são compatíveis, tendo feito até uma intervenção com o bebé ao colo.

Stella Creasy, após o sucedido, recebeu um e-mail onde lhe foi relembrado as regras a ter em conta nas Casa dos Comuns, sendo que no documento existe uma alínea que dita que não se deve ir acompanhado/a de crianças para o local.

Em resposta, a deputada britânica partilhou a missiva que lhe foi enviada, afirmando que “Aparentemente o parlamento aprovou uma regra que diz que estou proibida de levar o meu filho bem comportado, de três meses, a dormir, para o parlamento (mas ainda não tem regras sobre o uso de máscaras)”, defendendo a existência de uma campanha para que mais mães se envolvam no panorama político britânico.


A publicação de Stella Creasy está, no entanto, a dividir opiniões, tendo gerado, maioritariamente, uma onda de críticas que afirmam que a deputada britânica se deve adaptar à realidade de todas as mães, aproveitando a licença de maternidade em casa ou colocando o bebé numa creche.

Numa das respostas à publicação pode ler-se: “Sim, Stella, no mundo real as mães têm de encontrar um sítio para deixar os filhos para poderem ir trabalhar”.

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais.

Escrito por João Serra

Publicidade