Início » Notícias » Detidos vários membros de grupo neonazi ligado à Ucrânia
Internacional Notícias

Detidos vários membros de grupo neonazi ligado à Ucrânia

detidos

Foi esta segunda-feira revelado, pelo Serviço Federal de Segurança russo (FSB), que foram detidos 106 membros de um grupo neonazi, suspeito de agir sob ordens da Ucrânia, sendo que o país já negou qualquer envolvimento.

Segundo um comunicado divulgado pelos serviços de informação russos, juntamente com o Ministério do Interior do país, o FSB deteve “106 membros do grupo MKU (…) com o objetivo de impedir a organização de ataques terroristas e massacres”.

O FSB acrescentou que, “Fundado pelo cidadão ucraniano Egor Krasnov, em 2000 (…) o grupo MKU atuava sob a égide dos serviços secretos ucranianos”.

De acordo com os serviços de informação, estas detenções tiveram lugar em 37 regiões diferentes do território russo, sendo que, entre os detidos, três eram “gestores das redes sociais do grupo que apelavam a atos de violência” e outros eram membros suspeitos de “preparar ataques dirigidos a estabelecimentos de ensino”.

A mesma fonte referiu, ainda, que foram apreendidas caçadeiras e armas brancas no decorrer da detenção de outros “extremistas próximos do grupo MKU”, em Penza, na região de Volga, e na república russa de Komis, no norte do país.

Já o Serviço Ucraniano de Segurança (SBU), em declarações à agência de notícias AFP, acusou a Rússia de “campanha mediática” com o objetivo de desacreditar Kiev, num momento em que ambos os países vivem um clima de tensão política e militar.

Segundo a AFP, uma fonte da SBU confirmou que o grupo neonazi MKU, fundado por Egor Krasnov, “já não está ativo na Ucrânia”, sendo que o grupo suspendeu atividades após a detenção do seu líder, em janeiro de 2020, recomeçando processo de recrutamento de novos membros muito recentemente, através das redes sociais.

Egor Krasnov está a ser investigado, em território ucraniano, por diversos ataques armados e uma tentiva de homicídio com conotações racistas.

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais.

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade