Início » Notícias » Guterres condena ataque da Rússia a Odessa
Internacional Notícias

Guterres condena ataque da Rússia a Odessa

guterres

António Guterres, secretário-geral da ONU, condenou “inequivocamente”, este sábado, o ataque russo ao porto de Odessa, na Ucrânia.

O secretário-geral condena inequivocamente os ataques relatados hoje no porto ucraniano de Odessa”, afirmou Guterres, em comunicado, citado pela Lusa, acrescentando que “a plena implementação (do acordo) pela Federação da Rússia, Ucrânia e Turquia é imperativa”.

Por sua vez, Kiev acusou o Kremlin de “cuspir na cara” da ONU e da Turquia com o ataque lançado contra o porto comercial, um local essencial para a exportação de cereais pelo Mar Negro.

Oleg Nikolenko, porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, considera que Moscovo deve assumir “toda a responsabilidade” caso o acordo celebrado na sexta-feira, em Istambul, seja quebrado.

“É um ataque de Vladimir Putin ao secretário-geral da ONU, António Guterres, e ao Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan”, defende Nikolenko.

Recorde-se que foi hoje relatado um ataque russo ao porto ucraniano de Odessa.

“O inimigo atacou o porto marítimo comercial com mísseis de cruzeiro Kalibr. Dois mísseis foram intercetados pelas defesas ucranianas, enquanto dois atingiram a infraestrutura do porto”, adiantaram fontes de Odessa, citadas pelo portal “Ukrinform”.

É de notar que a Rússia e a Ucrânia assinaram, esta sexta-feira, acordos separados com a Turquia e a ONU, de modo a desbloquear a exportação de várias toneladas de cereais.

O pacto entre as duas partes permitirá que navios de carga exportem cerca de 22 milhões de toneladas de trigo, milho e outros cereais, a partir de três portos ucranianos (Odessa, Pivdennyi e Chornomorsk).

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais.

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade