Início » Notícias » Jorge Sampaio homenageado pelas Nações Unidas
Nacional Notícias

Jorge Sampaio homenageado pelas Nações Unidas

Jorge Sampaio

Jorge Sampaio é, esta segunda-feira, homenageado pelas Organização das Nações Unidas (ONU), numa cerimónia que Portugal dedicará a prosseguir com a ideia, iniciada pelo antigo Presidente da República, da criação de um método de resposta rápida para emergências no ensino superior.

A cerimónia é, segundo o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, “assumida por todos os países das Nações Unidas pela relevância das funções” que Jorge Sampaio exerceu na organização e pelos resultados do seu trabalho no âmbito das Nações Unidas”, sendo organizada pela Aliança das Civilizações, iniciativa da qual o ex-Presidente da República foi o primeiro alto representante.

“Solidariedade não é facultativa, é um dever” é o título da cerimónia, sendo esta uma frase que Jorge Sampaio escreveu no seu último artigo. A mesma contará com a presença e intervenção de António Guterres, secretário-geral da ONU e atual alto representante da Aliança das Civilizações.

Recep Tayiip Erdogan, presidente da Turquia, e José Luis Zapatero, antigo primeiro-ministro espanhol, estarão, de igual modo, presentes, visto que, em 2005, com os atentados de 11 de setembro de 2001 em mente, projetaram a Aliança das Civilizações de modo a promover o diálogo e a cooperação intercultural, internacional e inter-religiosa.

Augusto Santos Silva afirmou que, na cerimónia, “estará em causa” o papel de Jorge Sampaio na procura de “soluções de apoio aos estudantes do ensino superior que veem os seus estudos interrompidos por conflitos no seu país de origem por perseguições, violência, ou outras razões”.

O ministro relembrou, ainda, que o ex-Presidente da República fundou, em 2013, a Plataforma Global para Estudantes Sírios, que contribui para que estudantes Sírios prossigam com os seus estudos interrompidos pelo clima de guerra civil vivido no país.

Jorge Sampaio trabalhou, de igual forma, em conjunto com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, “no sentido de evoluir, a partir de um exemplo bem-sucedido português, para um mecanismo de resposta rápida em situações de emergência no Ensino Superior”.

Santos Silva, referiu que o objetivo de Portugal é que haja um mecanismo de apoio humanitário especificamente direcionado para o caso de estudantes do ensino superior afetados por conflitos.

O conceito passa por atribuir bolsas de estudo e acolhimento em instituições de ensino superior em diversos países, apoiando estudantes que tenham sido impedidos de prosseguir com a atividade académica no seus países devido a contextos de conflito, perseguição e a violência.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros argumentou que tal mecanismo permite, igualmente, que “os países devastados pela guerra ou pelo conflito possam preparar a sua recuperação pós-conflito, na medida em que a preparação das suas elites técnicas, profissionais ou sociais” continua noutro país.

Augusto Santos Silva concluiu dizendo que a cerimónia terá “dois grandes objetivos: homenagear o Dr. Jorge Sampaio e agradecer-lhe tudo o que ele fez pelo multilateralismo e a cooperação internacional, mas também prestar esta outra homenagem que é continuar a trabalhar em prol de uma resposta internacional a situações de emergência no ensino superior”.

Jorge Sampaio foi Presidente da República entre 1996 e 2006.

Uma das suas últimas ações públicas foi, aquando do regresso ao poder dos talibãs, no Afeganistão, neste verão, através de um artigo publicado no jornal “Público”, anunciar um reforço da plataforma de apoio aos estudantes sírios, de modo a atribuir bolsas de estudo a jovens afegãs.

Nesse mesmo artigo, Sampaio afirmou que “nunca seria demais recordar que a solidariedade não é facultativa, mas um dever que resulta do artigo 1.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos — ‘Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”.

Jorge Sampaio faleceu a 10 de setembro deste ano, com 81 anos.

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais. 

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade