Início » Notícias » Partido russo defende pena de morte para prisioneiros ucranianos acusados de tortura
Internacional Notícias

Partido russo defende pena de morte para prisioneiros ucranianos acusados de tortura

partido

O Partido Liberal Democrático da Rússia argumentou, esta terça-feira, a favor da pena de morte para prisioneiros ucranianos que tenham participado em “torturas e atrocidades” contra russos na guerra.

Leonid Slutsky, presidente interino da Comissão de Assuntos Internacionais da Duma, afirmou que a proposta pode ser debatida se “encontrar apoio da liderança do país”.

“O Partido Liberal Democrático propõe a introdução de uma exceção à moratória sobre a pena de morte para os militantes ucranianos que participaram em torturas e atrocidades contra civis e militares russos e que foram feitos prisioneiros”, pode ler-se na proposta, citada pela agência noticiosa russa TASS.

Por sua vez, Dmitri Peskov, porta-voz do governo russo, quando questionado sobre a proposta do Partido Liberal Democrático, referiu que a mesma “é uma nova proposta. Não sei se houve quaisquer movimentos na Duma sobre esta questão em termos de formalização desta iniciativa. Ainda não estou pronto para falar sobre qualquer reação”.

Apesar de estar prevista no código penal da Rússia, a pena capital tem vindo a observar uma moratória desde o ano de 1996, tendo esta sido aprovada pelo então presidente russo, Boris Yeltsin.

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais.

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade