Início » Notícias » PGR garante que pedido de extradição de Rendeiro será entregue a tempo
Nacional Notícias

PGR garante que pedido de extradição de Rendeiro será entregue a tempo

PGR

A Procuradoria-Geral da República (PGR) admite contratar tradutores, se necessário, mas negando que a falta destes irá atrasar o processo de entrega de documentos para a extradição de João Rendeiro.

Apesar da falta de tradutores, a PGR deu hoje a garantia de que o pedido de extradição de João Rendeiro para Portugal será entregue a tempo.

Numa nota de clarificação enviada às redações, a PGR afirma que “O Ministério Público não deixará de formalizar o referido pedido de extradição no prazo legalmente previsto”.

O esclarecimento surge após uma notícia divulgada, esta quarta-feira, pelo jornal “Público”, que referia que João Rendeiro poderia vir a ser libertado antes que o pedido de extradição fosse formalmente apresentado, sendo que o mesmo tem um limite de 40 dias, devido a dificuldades em traduzir as decisões judiciais dos processos em que foi condenado.

A PGR refere que “Pese embora o limitado quadro de tradutores ao serviço da Procuradoria-Geral da República, essa circunstância não constituirá impedimento a que, no respeito do prazo a que alude o art.º 16.º da Convenção Europeia de Extradição, seja realizada a respetiva tradução”.

“Na verdade, se tal se revelar imprescindível poderá sempre recorrer-se a contratação externa para esse efeito”, esclareceu, ainda.

De momento, apenas existem dois tradutores para todos os processos nacionais, sendo que, de acordo com a diretora do Departamento de Cooperação Judiciária e Relações Internacionais da Procuradoria-Geral da República, Joana Gomes Ferreira, “o rácio considerado adequado para a tradução deste tipo de documentos são dez páginas por dia, por tradutor”.

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais. 

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade