Início » Notícias » Presidente russo refere “crise alimentar” mundial devido a sanções do Ocidente
Internacional Notícias

Presidente russo refere “crise alimentar” mundial devido a sanções do Ocidente

presidente russo

O presidente russo, Vladimir Putin, acusou o Ocidente de criar uma “crise alimentar” global, devido às sanções aplicadas a Moscovo, referindo, igualmente, uma subida “em espiral” dos preços da energia.

Segundo avança a Reuters, Vladimir Putin afirmou, esta terça-feira, que a Rússia deve estar atenta às exportações alimentares para “países hostis”. De acordo com o presidente russo, as sanções ocidentais contribuíram para uma “crise alimentar” a nível global e uma subida “em espiral” dos preços da energia.

Putin referiu que a subida nos preços da energia, aliada à falta de fertilizante para produção agrícola, poderá obrigar os países ocidentais a imprimir dinheiro para comprar provisões, podendo resultar na escassez de alimentos em países mais desfavorecidos.

“Eles irão, inevitavelmente, exacerbar a escassez de alimentos nas regiões mais pobres do mundo, estimular novas ondas de migração e, em geral, fazer subir ainda mais os preços dos alimentos”, alertou o presidente russo, citado pela Reuters, numa reunião sobre o desenvolvimento da produção alimentar.

Nas condições atuais, a escassez de fertilizantes no mercado global é inevitável”, disse Vladimir Putin.

“Teremos de ser mais cuidadosos com o abastecimento alimentar do estrangeiro e, especialmente, controlar cuidadosamente as exportações para países que são hostis”, acrescentou.

Recorde-se que a Rússia é o maior exportador de trigo a nível mundial, fornecendo, nomeadamente, países africanos e do Médio Oriente. É, igualmente, um enorme produtor de fosfato, potássio e fertilizantes à base de azoto, sendo todos estes cruciais para a prática agrícola.

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais.

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade