Início » Notícias » PS mostra abertura para diálogo com outros partidos
Nacional Notícias

PS mostra abertura para diálogo com outros partidos

ps

O Partido Socialista (PS) mostrou abertura para dialogar sobre as propostas de outros partidos, relativamente ao Orçamento do Estado.

Em declarações aos meios de comunicação, Jamila Madeira afirmou que não ouviu nenhuma ideia “em concreto” dos restantes partidos, relativamente ao Orçamento do Estado, mas assegurou que o PS procurou sempre “construir pontes”.

“Em todos os momentos, o Partido Socialista nesta casa, neste Orçamento do Estado ou noutras propostas legislativas, procurou sempre construir pontes”, disse.

“Nesse sentido, dependendo das propostas e não as conhecendo, nós simplesmente nos podemos colocar na posição que o sr. Primeiro-ministro manifestou: estamos aqui para dialogar e analisaremos proposta a proposta”, garantiu Jamila Madeira.

A deputada do PS argumentou, ainda, que a nova proposta de Orçamento “procura garantir contas certas, convergência com a União Europeia”, no que toca ao crescimento económico, e “acomodar” os efeitos negativos do contexto internacional atual resultante da invasão russa à Ucrânia.

“Este Orçamento apoia as famílias diretamente com cerca de 475 milhões de euros, reforça com um aumento extraordinário em mais dez euros as pensões até 1108 euros mensais e com efeitos retroativos a 1 de janeiro, mas reforça também os abonos de família para o segundo filho e para a gratuitidade das creches”, referiu.

A socialista mencionou, igualmente, os apoios previstos no valor de 60 euros para as famílias em matéria de cabaz alimentar e em dez euros relativamente à botija de gás.

Jamila Madeira realçou também a redução do Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP) até que a Comissão Europeia aprove a descida do IVA dos combustíveis de 23 para 13%.

“Esta medida e a suspensão da taxa de carbono visam reduzir o impacto da atual conjuntura. Tal como aconteceu na fase da pandemia da covid-19, este é um processo que tem de ser acompanhado em permanência” para “garantir uma menor pressão sobre os preços”, concluiu.

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais.

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade