Início » Notícias » PSD coloca cartaz no Seixal e gera polémica
Nacional Notícias

PSD coloca cartaz no Seixal e gera polémica

Em causa está um cartaz de campanha colocado pelo PSD Seixal com as expressões “45 anos a comer arroz” e “Mao, Mao, Maria” acompanhadas de uma imagem do antigo líder comunista chinês, Mao Tse Tung.

O candidato ao Seixal pelo PSD, Bruno Vasconcelos, foi acusado de xenofobia, após denúncias terem sido feitas junto da Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) devido a um cartaz afixado pelo partido no concelho. 

Os denunciantes consideram o conteúdo do cartaz discriminatório para com o povo chinês, “sendo assim um ato xenófobo” e que diminui “a cultura chinesa”, afirmando que “É fazer da fome de um povo piada”.

O CICDR deu a Bruno Vasconcelos 10 dias para clarificar as denúncias, tendo já recebido resposta por parte do candidato do PSD, colocando quatro questões:

  • “A que pretende aludir com a frase ‘45 anos a comer arroz’?”;
  • “Qual a associação pretendida entre a imagem de Mao Tse Tung e a frase ‘45 anos a comer arroz’?”;
  • “Qual o público-alvo deste cartaz específico?”;
  • No cartaz em causa, pretendeu de alguma forma referir-se à comunidade asiática, mais especificamente à comunidade chinesa?”.

Em comunicado enviado às redações, Bruno Vasconcelos afirma que as “denúncias foram certamente feitas por pessoas que lidam muito mal com o contraditório e com oposição” e que a intenção do cartaz “é clara”. O candidato social-democrata refere que se trata de “um jogo com a expressão ‘Outra vez arroz?’, já que o Seixal é governado pelos mesmos há 45 anos” e que “A associação que há entre imagem e texto é, claramente, com a frase ‘Mao, Mao, Maria’”. 

Bruno Vasconcelos esclarece ainda que os métodos de campanha utilizados pelos partido têm como objetivo “lembrar o eleitorado seixalense de algumas referências do PCP”, notando que o PSD já colocou cartazes de Stalin, de Fidel Castro e de Hugo Chávez e Nicolás Maduro.

Subscreva para receber notícias semanais e campanhas especiais.

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade