Início » Notícias » Ricardinho despede-se da Seleção Portuguesa
Desporto Notícias

Ricardinho despede-se da Seleção Portuguesa

Ricardinho

Esta terça-feira, dia 9, em conferência de imprensa, contando, igualmente, com a presença do selecionador nacional, Jorge Braz, e do Presidente da Federação, Fernando Gomes, Ricardinho anunciou a sua despedida da Seleção Nacional de Futsal.

Numa emotiva despedida à equipa da quinas, Ricardinho começou por analisar o seu longo percurso na Seleção, bem como o palmarés que obteve enquanto a representou:

“Vim aqui anunciar o final de um ciclo… apesar de me custar muito, foi uma caminhada incrível e inesquecível, comecei com 16 aninhos, em Rio Maior, a saber que iria estar entre os melhores na Seleção, mas não sabia que ia ser tão perfeito. Foi uma caminhada incrível, com altos e baixos, como aquele Europeu da Hungria, em que não pude ajudar devido a lesão. Isso foi somente o abrir portas para o que é a conquista, e depois, com a caminhada brilhante na Eslovénia, conseguimos tocar o céu. Foi um marco fenomenal para a nossa Seleção, mas Deus tinha algo ainda mais bonito e grandioso para nós, e neste caso, desculpem falar no individual, para mim”.

O craque português acrescentou, ainda, que “Com a saída triste de Espanha, com o tema do Covid, depois com o projeto meio falhado em França (ACCS), uma aposta pessoal, ter tido uma das lesões mais graves que se pode ter no desporto, e sabendo que tinha somente mais uma bala no cartucho para disparar, que era o Mundial da Lituânia”.

Ricardinho revelou que, no decorrer do apuramento para o Mundial, no jogo disputado na Póvoa do Varzim, sendo este o último jogo da fase de grupos, diante da Seleção Italiana, “caíam-me as lágrimas quando ouvi o hino, porque, possivelmente, nessa altura, já iria ser o meu último jogo pela Seleção, dependendo de qual fosse o despecho”.

Em lágrimas, o craque concluiu dizendo:

“Felizmente, acho que termino da melhor maneira esta história e página escrita no livro do futsal. Um campeonato da Europa, um Mundial, vários títulos individuais, que espero que os meus companheiros venham a bater no futuro. Com muita pena minha vou dizer um ´até já´ à Seleção, a decisão mais difícil da minha carreira desportiva. Mas é hora de dar lugar aos mais jovens e sinto que tudo o que tinha para dar dei desde os meus 16 anos até hoje. Obrigado a todos, espero que entendam as minhas palavras, sentimento e decisão”.

Com 187 jogos, o Europeu de 2018, o Mundial de 2021, competição em que foi eleito o melhor do torneio, e 36 anos de idade, Ricardinho diz adeus à Seleção Portuguesa de Futsal.

Fernando Gomes ofereceu àquele que, para muitos, é o melhor jogador de todos os tempos da modalidade, o papel de embaixador vitalício da Seleção, deixando, ainda, um pedido: que Ricardinho fizesse um último jogo diante do público português.

O craque luso não hesitou em aceitar:

“Claro, são dois pedidos muito fáceis de aceitar. Será com todo o meu orgulho e mais uma oportunidade de realizar o único sonho que ainda não cumpri – entrar num jogo com os meus dois filhos, penso que vou poder realizar. Quanto a ser embaixador, desde sempre tentei trabalhar para ser uma referência na modalidade”.

Ricardinho deixou, ainda, uma nota sobre o futuro, afirmando que “ainda restam alguns anos para jogar futsal a nível de clubes”.

Pode assistir aqui à conferência de imprensa de Ricardinho.

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade