Início » Saúde e Beleza » Caspa: como tratar e dicas para o dia-a-dia
Saúde e Beleza Saúde e Bem-Estar

Caspa: como tratar e dicas para o dia-a-dia

caspa

Se não nevou, mas no seu ombro se deposita uma leve camada branca, é sinal de que tem caspa. Apesar de não ser uma condição de saúde grave, ter caspa pode causar desconforto físico (comichão, por exemplo) e até social, mas há forma de a tratar e até de a evitar.

Venha saber como!

O que é a caspa?

A caspa é o resultado visível da multiplicação de um microrganismo da família Malassezia no couro cabeludo que, na prática, faz com que as células da epiderme se renovem muito rapidamente.

Por norma, esta multiplicação aparecem sob duas formas: grandes peliculas que caiem ou películas aderentes, de aspeto oleoso e de cor cinza-amarelada.

Além da formação de peliculas, esse fenómeno pode ser acompanhado de irritação e comichão intensa no couro cabeludo.

Fatores como o stress, o cansaço, a poluição ou o inverno podem promover e acentuar a proliferação de Malasseezia.

Como, infelizmente, quem tem ou já teve caspa, esta é visível no cabelo e acaba por cair, normalmente, nos ombros e pescoço, em especial quando nos penteamos.

Tipos de caspa

Existem, como vimos, dois tipos de caspa cuja aparência nos fornece informações sobre a origem do problema. A saber:

  • Caspa seca

O “tradicional” e muito pouco estético efeito de “floco de neve” que nos cai sobre os ombros é característico da caspa seca e indica que estamos perante um caso de baixa ou moderada gravidade.

Em geral, a caspa seca liberta finas e secas películas de cor cinza ou esbranquiçada e não aderem ao couro cabeludo.

  • Caspa oleosa

A caspa oleosa apresenta-se espessa, oleosa e amarelada e vem acompanhada de comichão. Este tipo de caspa é uma forma menor de dermatite seborreica em que o couro cabeludo fica frequentemente rosado e irritado

Este é um quadro clínico menor, mas quando a descamação é severa e acompanhada de prurido e vermelhidão podemos estar perante um caso de psoríase.

Caracterizada por descamação severa e aparecimento de zonas secas redondas ou ovais na borda do couro cabeludo, a psoríase resulta da predisposição genética despoletada por fatores ambientais.

O stress, certas infecções (olhos, nariz, garganta e dentes, em particular) e a toma de certos medicamentos (lítio, antimaláricos sintéticos, betabloqueadores, etc.) podem, igualmente, desempenhar um papel no aparecimento de descamação grave com zonas secas.

Como tratar?

Os tratamentos variam, necessariamente, de acordo com a gravidade da situação.

Em casos de caspa de intensidade baixa ou moderada, existem vários champôs, loções e cremes com substâncias ativas antifúngicas para combater a proliferação da Malassezia à venda na farmácia.

Contudo, se depois mês de utilização não notar melhorias, deve consultar um dermatologista.

Se, pelo contrário, estiver perante uma caso de descamação severa ou psoríase, a consulta de um dermatologista deve ser a sua prioridade.

Dicas para o dia-a-dia

Para evitar ou combater o aparecimento da caspa moderada, tome nota das seguintes dicas de cuidados que deve ter no seu dia-a-dia:

– Evite a aplicação de produtos que possam ser agressivos para o couro cabeludo (lacas e espumas, p.ex.);

– Aprenda a gerir o stress, uma vez que este pode ser um catalisador para o aparecimento ou agravamento da caspa;

– Aproveite os benefícios do sol, mas de uma forma regrada e não se esqueça do protetor solar quando a exposição for prolongada;

– No caso de ter cabelo oleoso, lave-o diariamente com um champô adequado de modo a prevenir o aparecimento ou agravamento da caspa;

– Molhe bem o cabelo antes de colocar o champô e, no final enxague-o muito bem;

– Evite a utilização de secadores e deixe o cabelo secar ao natural.

Publicidade

Publicidade