Início » Saúde e Beleza » Europacolon lança campanha sobre cancro do intestino
Saúde e Beleza Saúde e Bem-Estar

Europacolon lança campanha sobre cancro do intestino

europacolon

A Europacolon (Associação de Luta Contra o Cancro do Intestino) lançou uma nova campanha de sensibilização sobre o cancro do intestino, apelando ao rastreio precoce.

Mais de 500.000 novos casos de cancro do intestino são diagnosticados por ano, sendo que, apenas no ano de 2020, representou a perda de mais de 240.000 vidas. A Europacolon lançou, no âmbito do Mês Europeu da Luta Contra o Cancro do Intestino, uma campanha de sensibilização que procura informar sobre o quão evitável o tumor é, se for detetado em fases iniciais, algo que, por norma, não ocorre em Portugal.

Em solo português, são 10.000 os novos casos diagnosticados por ano, sendo que cerca de 17% das mortes causadas por cancro em Portugal são do tipo colorretal.

De acordo com o presidente da Europacolon Portugal, Vítor Neves, “Ainda assim, o número de mortes pode diminuir e a taxa de casos tratados com sucesso pode aumentar, em cerca de 90%, se o rastreio for realizado atempadamente, o que não está a acontecer em Portugal, uma vez que existem colonoscopias em atraso, tal como falta de seguimento dos testes positivos ao rastreio que rondam os oito meses, o que ainda é mais grave pois estas pessoas não estão a ser tratadas nem apoiadas”.

Para o especialista, “é também muito importante manter um estilo de vida saudável e conhecer os principais sintomas, tais como: fezes mais finas que o normal, dores frequentes de gases, inchaço e cólicas ou sangue nas fezes. No entanto, todas as pessoas com idades entre os 50 e 74 anos, mesmo sem sintomas e com histórico familiar da doença, devem insistir em marcar uma consulta regular para que seja realizado um rastreio e para que seja dado o devido seguimento e tratamento a um teste positivo”. 

Vítor Neves afirma, igualmente, que “na nossa associação estamos sempre disponíveis para falar com os doentes para que este diagnóstico deixe, cada vez mais, de ser uma sentença de morte e para que todos os doentes e cuidadores tenham apoio. Destaco, por exemplo, o nosso mais recente projeto de apoio ao doente com cancro colorretal metastático em regime de Cuidados Paliativos, no domicílio, que permite dotar os doentes e cuidadores de ferramentas essenciais para lidarem com a doença”.

Assista ao vídeo desta campanha de sensibilização aqui.

Leia também como diminuir o consumo de carne pode reduzir o risco de cancro na próstata.

Escrito por João Serra

Publicidade

Publicidade