Início » Finanças » MTIC: o que significa esta sigla?
Finanças Finanças Pessoais

MTIC: o que significa esta sigla?

MTIC
Se já contratualizou um crédito, por certo já se deparou com a sigla MTIC, mas saberá o que ela quer dizer e qual a sua importância?

Se já contratualizou um crédito (habitação ou ao consumo) ou pensou fazê-lo, por certo já se deparou com a sigla MTIC, mas saberá o que ela quer dizer e qual a sua importância?

O que é o MTIC?

O MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor) corresponde ao montante total que o cliente terá de pagar à instituição durante todo o período do empréstimo e resulta da soma do montante total do empréstimo com os custos associados ao crédito (juros, comissões, impostos e outros encargos).

Exemplo:

Montante do empréstimo = 12 000 €

Prazo = 5 anos/60 meses

Taxa de juro anual nominal = 8%

Comissões iniciais = 200 € (acresce imposto de selo)

Comissões mensais = 1,5 € (acresce imposto de selo)

MTIC = 15 327,92 €

Isto significa que, além de reembolsar o montante de 12 000 €, terá de suportar 3327,92 € de custos do crédito. Por norma, quanto mais elevada for a taxa de juro, mais elevado será o MTIC, uma vez que os juros a liquidar serão maiores. Da mesma forma, quanto maior for o prazo contratado, à partida mais elevado será o MTIC, na medida em que se pagarão mais juros.

Este indicador é particularmente útil para comparar propostas de crédito de diferentes instituições. Para o mesmo montante e prazo, o MTIC permite comparar o valor dos juros e outros encargos que irá ter de pagar quando reembolsa o seu crédito.

O MTIC é especialmente relevante no momento que contrata o crédito. Ao longo da vigência do empréstimo a taxa de juro ou outros encargos podem ser alterados. 

Por exemplo, nos empréstimos contratados a taxa de juro variável ou mista, como é o caso do crédito habitação, o MTIC é apenas indicativo. Como, nestes empréstimos, a taxa de juro pode variar ao longo do tempo, o MTIC pode não corresponder ao montante total que o cliente irá pagar durante a vigência do empréstimo. 

Se as demais características do crédito forem semelhantes:

  • Um crédito com a taxa de juro mais elevada terá um MTIC mais elevado, uma vez que os juros pagos serão superiores; 
  • Um crédito a prazo mais longo terá um MTIC mais elevado, porque terá pago mais juros por esse crédito do que num crédito semelhante com prazo mais curto.

Onde encontrar este indicador?

Dependendo do tipo de crédito contratualizado (habitação ao consumo), o MTIC do crédito é indicado na informação pré-contratual (FINE ou FIN) que as instituições financeiras são obrigadas a fornecer ao cliente antes de este aceitar uma proposta de financiamento – ou seja:

  •  na “FINE – ficha de informação normalizada europeia”, no caso do crédito à habitação e de outros créditos garantidos por hipoteca, na Seção “Principais características do empréstimo”, no campo “Montante total a reembolsar (MTIC)”;
  • na chamada “FIN – ficha de informação normalizada”, no caso do crédito aos consumidores, na secção “Montante total imputado ao consumidor”.

Esta informação é também referida em todas as campanhas publicitárias que indiquem uma taxa de juro ou outros valores relativos ao custo do crédito.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade