Início » Finanças » Poupar nos seguros: saiba como!
Finanças Finanças Pessoais

Poupar nos seguros: saiba como!

poupar-nos-seguros
poupar-nos-seguros

Se sente que está a pagar demasiado pelas suas apólices de seguro, esteja atento a este artigo e descubra truques para poupar nos seguros que tem ou pensa contratualizar.

Já diz o ditado popular que “ano novo, vida nova”, uma nova vida que passa, muitas das vezes, por poupar mais de modo a não só garantir que o seu orçamento chegue ao final do mês, mas que também lhe garanta a possibilidade de levar a bom porto os seus projetos pessoais.

Uma das formas de começar o ano com as finanças arrumadas é, como já afloramos, poupar nos seguros que tem contratualizados. Isso passa, como veremos de seguida, pela revisão de seguros, sejam eles de vida, multirriscos ou automóvel em parâmetros tão diversos como a identificação das suas necessidades comparando-as com os seguros contratados, verificar se não existem coberturas duplicadas ou, se for caso disso, até a negociação da carteira de seguros como um todo, junto à atual seguradora ou de outra.

Estas são algumas das ações que pode e deve intentar de modo a conseguir poupar nos seguros que tem contratualizados, mas existem outras como veremos de seguida:

Truques para poupar nos seguros

  • Análise e ajuste das condições contratuais às suas necessidades

Comece por fazer uma análise aturada das condições dos seus contratos de seguros, de modo a perceber se aquilo que está a pagar corresponde às suas necessidades atuais.
Pode fazê-lo, por exemplo, perguntando a si próprio se, no caso de seguros de saúde, utiliza determinados serviços com muita frequência ou se dispõe de unidades de saúde públicas próximas que lhe garantem o mesmo serviço.

Levando em linha de conta o seu histórico de saúde, analise as coberturas e tente perceber se faz sentido proceder ao corte de algumas coberturas (parto ou subsídio diário em caso de internamento, por exemplo) ou, em casos de seguros automóveis, se o seu carro fica sempre na garagem, em casa e no trabalho, talvez possa retirar alguns itens do seu seguro – como cobertura de fenómenos da natureza ou vandalismo, por exemplo.

Depois de uma análise aturada, se chegar à conclusão de que quer trocar de seguradora, preste uma particular atenção aos períodos de carência – período que tem de esperar até poder accionar o seguro depois de o contratar -, que são diferentes em cada companhia.

  • Corte com coberturas duplicadas

Sem se dar conta disso, por vezes está a pagar seguros diferentes que cobrem o mesmo risco, o que significa que estará a pagar duas vezes pelo mesmo serviço. Se esse é o seu caso, peça a exclusão de um deles.

  • Verifique se os pagamentos anuais não lhe saem mais baratos

Não raras vezes, pagar o valor anual do seguro sai-lhe mais barato que efetuar pagamentos mensais ou semestrais. Caso esta situação se confirme, opte pela solução que lhe garante um preço mais baixo.

  • Opte por seguradoras “low cost”

A liberalização do mercado levou ao surgimento de muitas seguradoras que oferecem apólices de seguros “low cost” que, geralmente, operam online ou por telefone e conseguem preços mais competitivos em função de estarem assentes em estruturas menos dispendiosas. A opção por uma seguradora low cost pode, assim, ser uma boa forma de conseguir poupar nos seus seguros em 2022.

Se conseguir “libertar-se” do conceito mais tradicional da agência ou do mediador, aqui está uma forma de poupar em seguro.

  • Pague por débito direto

À semelhança do que já dissemos para os pagamentos anuais/mensais, verifique se a sua seguradora não oferece melhores condições se escolher o pagamento do seguro por débito direto.

  • Junte os seus seguros numa única seguradora

Muitas seguradoras oferecem descontos se comprar um pacote de produtos. Assim, depois de analisar as condições que a sua seguradora oferece e compará-las com as concorrentes, pondere juntar todos os seus seguros na mesma seguradora, nem que para isso tenha de transferir os seus seguros para uma empresa concorrente.

  • Reveja os seguros de vida e multirriscos

Quer num, quer em outro caso, reveja as respectivas apólices e analise as coberturas. Apesar do seguro de vida ser obrigatório para um crédito habitação, pode e deve comparar o custo do spread do seu empréstimo e o prémio de seguro, uma vez que alguns bancos oferecem uma bonificação do spread a quem subscrever um seguro do mesmo grupo.

Além disto, leve em conta o valor do prémio. Como este vai aumentando ao longo dos anos, pode acontecer que o seguro seja mais barato no primeiro ano, mas ultrapasse o preço dos produtos da concorrência nos anos subsequentes.

Faça as contas e, caso seja mais vantajoso, pondere transferir os seguros para outra instituição. Não é obrigatório manter os seguros no banco que lhe concedeu o empréstimo.

Publicidade

Publicidade