Quantcast
Lifestyle

Programa beat by be@t: Moda, Inovação e Sustentabilidade

Programa beat by be@t

O têxtil é um dos setores mais poluentes do mundo, pelo que o programa beat by be@t planeia mudar o rumo desse mercado.

O Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (BCSD) lançou ontem a primeira edição do programa beat by be@t, integrado no projeto “be@t – Bioeconomia na Indústria Têxtil”, que une os mais recentes talentos da moda a Pequenas e Médias Empresas (PME’s) do setor têxtil e vestuário, com o objetivo de desenvolver soluções inovadores e sustentáveis para o mundo da moda.

Pretendendo alterar o panorama da indústria têxtil, uma das mais poluentes do mundo, revitalizando-a e apoiando-a na transição para uma bioeconomia circular, o programa beat by be@t inclui formações, mentoria e workshops, encontrando-se dividido em dois módulos: um de ideação e outro de aceleração.

Num programa liderado pela organização sem fins lucrativos, CITEVE, o BCSD, de acordo com João Wengorovius Meneses, secretário-geral da associação, em comunicado, “atua no be@t como catalisador de inovação através de um programa disruptivo que impulsiona todos os stakeholders do sector a trabalhar em parceria para atingir as metas do Acordo de Paris”.

As candidaturas para o be@t Ideação já se encontram abertas e podem ser efetuadas até ao dia 31 de março. 

Ainda em comunicado, a BCSD refere que designers portugueses e “engenheiros da área têxtil e de moda ou detentores de micro-marcas podem inscrever-se e apresentar soluções transformadoras para o sector”.

No final deste primeiro módulo de ideação, serão selecionados cinco vencedores para que se juntem a cinco PME’s, com o propósito de formar equipas que, ao longo de cinco meses, terão acesso a um módulo com formação, mentoria e workshops personalizados que contribuam para que estas entidades criem projetos sustentáveis e circulares.

O projeto “be@t – Bioeconomia na Indústria Têxtil” é opera através de um consórcio liderado pelo CITEVE, sendo apoiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência português com 71 milhões de euros e representando um investimento global de 138 milhões de euros. Este consórcio conta com 54 entidades, desde empresas e centros tecnológicos, a universidades.

 

Related posts
Casa & DecoraçãoLifestyle

Como escolher janelas mais eficientes?

Casa & DecoraçãoLifestyle

Construção sustentável: 10 materiais ecológicos para as tuas obras

Casa & DecoraçãoLifestyle

Pavimento flutuante: como escolher?

Casa & DecoraçãoLifestyle

Feng shui em casa: 10 dicas para atrair boas energias