Quantcast
SaúdeSaúde & Bem EstarSaúde Mental

Privação de sono: quais as consequências

Privação de Sono

Fala-se em privação de sono quando uma pessoa passa 24 horas sem dormir ou quando dorme um número de horas inferior ao necessário para funcionar adequadamente, segundo a APS, a associação portuguesa do sono.

Estima-se que cerca de 45% da população sofre com a privação do sono. Isto representa cerca de 3,4 bilhões de pessoas em todo o mundo. 

A importância do sono

O sono desempenha um papel fundamental na manutenção da nossa saúde física, mental e emocional. A importância do sono e de dormir bem não pode ser subestimada, uma vez que afeta praticamente todos os aspectos do nosso bem-estar geral.

O sono é crucial para a nossa saúde mental. De acordo com inúmeros estudos científicos, os bons hábitos de sono melhoram o bem-estar, o humor, a concentração e a produtividade. Já os maus hábitos de sono estão muitas vezes associados a sintomas de depressão, ao abuso de álcool e a outras drogas, assim como à diminuição do desempenho e da produtividade.

Privação de sono.

Em média, um adulto deve dormir, 7 a 9 horas por noite, todos os dias. No entanto, há vários fatores que podem levar a que nem sempre isso seja possível e que se possa traduzir numa privação de sono crónica, quando passa a ser algo regular.
A privação de sono tende a afetar as nossas emoções, a capacidade de pensarmos e tomarmos decisões, afetar a nossa concentração e memória, tornando mais provável que aconteçam erros e acidentes, como na condução, por exemplo.
Sabias que, quando não dormimos, a nossa capacidade de retenção de memórias diminui em 40%?

A privação de sono pode ter várias consequências negativas para a nossa saúde e para o bem-estar, por isso é importante estar atento às consequências que isso possa trazer:

  • Fadiga: Sentimento constante de cansaço e exaustão.
  • Mau desempenho cognitivo: Dificuldades de concentração, de memória e na tomada de decisões.
  • Irritabilidade: Maior predisposição em ficar irritado, ansioso ou emocionalmente instável.
  • Problemas de saúde mental: Aumento do risco de ansiedade, depressão e outros distúrbios emocionais.
  • Problemas de saúde física: Aumento do risco de doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e problemas no sistema imunológico.
  • Envelhecimento precoce da pele: Pode levar a problemas de pele, e transparecer uma aparência mais cansada.
  • Redução da libido: Pode diminuir o desejo sexual.
  • Perda de produtividade: Redução da capacidade de realizar tarefas com eficiência.
  • Mau humor: A falta de sono pode afetar negativamente as relações pessoais devido à irritabilidade e ao stress. 
Related posts
NutriçãoSaúde & Bem Estar

Benefícios dos alimentos ricos em ómega 3

NutriçãoSaúde & Bem Estar

Golden Milk: uma bebida milenar benéfica para o teu organismo

Saúde & Bem EstarSaúde Mental

Ansiedade: identifica os sintomas e descobre como prevenir

SaúdeSaúde & Bem Estar

Ácido úrico elevado: o que é, sintomas e causas