Início » Formação » A importância da inteligência emocional numa entrevista de emprego
Carreira Formação

A importância da inteligência emocional numa entrevista de emprego

inteligência-emocional

Mostrar ao seu recrutador que tem inteligência emocional, durante uma entrevista de emprego, pode ser decisivo para que consiga a posição à qual se está a candidatar. 

A inteligência emocional, não é mais do que a forma como lidamos connosco – as nossas emoções – e também com os outros – através da empatia. Assim, torna-se essencial saber reconhecer as emoções das pessoas que nos rodeiam – e capacidades sociais – e perceber como nos relacionamos com os outros.

Desta forma, uma pessoa com uma inteligência emocional elevada, normalmente tem boa capacidade de tomada de decisões, é empática/o, envolvida/o e participativa/o, e com boas capacidades sociais.

Sendo assim, e tendo em conta que esse tipo de competências sócio-afetivas são muito importantes na hora de desempenhar bem uma função profissional, não é de admirar que este tipo de competências sejam extremamente importantes de avaliar numa entrevista de emprego.

Para que durante o seu processo de recrutamento, tudo corra de acordo com as suas expectativas, poderá preparar os materiais atempadamente.

Antes da entrevista

Pense numa empresa ou numa posição em específico e prepare um CV com as competências mais relevantes para essa função. Prepare também uma carta de apresentação onde explique as suas principais motivações em ocupar o cargo, e não se esqueça de elaborar um portfólio.

Durante a entrevista

Mantenha a escuta activa e atenta: Saiba ouvir sem interromper e espere pela sua vez para falar.

Faça apenas perguntas pertinentes: Não faça perguntas desnecessárias, que não tenham relevância para o decorrer da entrevista, só porque quer dizer alguma coisa. 

Fale da sua experiência profissional: Apesar de estar escrito no seu CV, reforça a experiência que tem, e de que forma pode contribuir e acrescentar à empresa.

Justifique as suas respostas: Não é demais explicar porque tomou determinadas decisões e como o fez. 

Faça contacto visual: Fazer contacto visual para além de criar proximidade, também reforça a sua segurança no que está a dizer.

Faça as pazes com o passado: Se teve uma má experiência no seu emprego anterior, o melhor é mantê-la em privado. Comece do zero, e nunca fale mal do seu emprego anterior ao recrutador.

Seja grato/a: Agradecer pela oportunidade que lhe deram, ao escolhê-lo/a para a entrevista fica sempre bem. Aproveite o momento da despedida para reforçar que gostaria de ser escolhido para a posição em questão, mas sem exageros. 

Após a entrevista

A forma como lidamos e encaramos com o momento pós entrevista também pode ser revelador de inteligência emocional. Eis algumas coisas que deve ter em conta:

  • Escreva um email, agradecendo a oportunidade mesmo que não tenha sido selecionado. Essa atitude demonstrará que a entrevista foi importante para si, e reforça a sua posição, além de que abre portas para futuras colaborações;
  • Pergunte ao recrutador o que correu bem e mal na entrevista. É sempre positivo pedir feedback, para se poder preparar melhor para futuras entrevistas;
  • Guarde o contacto do recrutador para futuras oportunidades. Nunca se sabe o que o futuro reserva, e esse contacto poderá ainda vir a ser útil.
Publicidade

Sobre o autor

Formação

Adicionar Comentário

Clique aqui para enviar um comentário

Publicidade