Início » freelancer » Como diversificar o seu investimento
Finanças Pessoais

Como diversificar o seu investimento

Conhece a expressão “não colocar os ovos todos no mesmo cesto”? Saiba aqui como diversificar o seu investimento para correr menos riscos.

No imenso manancial de expressões que compõe o léxico dito popular, encontra-se um muito particular que nos ajuda a dar o mote para este artigo sobre como diversificar o investimento: “não colocar os ovos todos no mesmo cesto”.

Sobretudo, mas não só, em alturas de incerteza como a que vivemos, esta expressão é a sintetização perfeita de tudo o que um investidor deve fazer, isto é, nunca investir todo o seu capital numa única empresa ou produto financeiro.

Diversificar é, como se percebe, a palavra-chave e é com ele em mente que lhe vamos dar algumas dicas sobre como o aplicar nos seus investimentos.

Como diversificar o seu investimento

  • Diversificar por classe de ativos

A primeira paragem desta nossa dissertação é a diversificação por tipo de ativo. Recuperamos a ideia de não colocar todos os ovos no mesmo cesto ou, se preferir, não apostar todas as fichas no mesmo número, e ponderamos investir em muitos produtos diferentes, o que, em última análise, irá ajudar a diversificar o capital.

Se investimos apenas em ações estamos a centrar o risco numa classe de ativos que é, tipicamente, mais volátil/arriscada. Se investirmos em obrigações centramos o nosso risco numa classe de ativos tendencialmente mais estável e com um perfil de rendimentos periódicos. Cada classe de ativos tem o seu risco e as suas características.

Em suma, não faça apenas investimentos imobiliários, ou apenas em ações, ou apenas em obrigações, ou apenas em criptomoedas. Ao invés, diversifique a sua carteira de investimentos por classe de ativos.

  • Diversificar por setor

Da mesma forma que não centrar o seu investimento numa única classe de ativos, a diversificação deve passar ainda, pelo setor onde investe. Apesar de, por exemplo, as energias renováveis serem um setor em franco crescimento, o seu capital não deve ficar “preso” apenas a esta área pois basta uma quebra para que perda o que investiu.

Par além disto, deve ter ainda em atenção a possível correlação entre setores, isto é, até pode investir em dois produtos diferentes, mas como estão correlacionados, quando um é afetado, o outra leva por tabela a exemplo do que acontece com o setor do Turismo e a Horeca.

  • Diversificar por área geográfica

Aquilo que referimos para o setor onde se investe é, igualmente, válido para a área geográfica. O mundo não anda todo à mesma velocidade, o que que equivale a dizer que se o setor do imobiliário na Europa estiver estagnado, tal não significa que na Ásia ou nas Américas aconteça o mesmo.

  • Diversificar por corretoras/bancos

Para além dos três tipos de diversificação de capital que referimos anteriormente, convém não se esquecer que também pode diversificar nas corretoras ou bancos pelos quais investe.

Isto é importante porque tanto os bancos como as corretoras têm um fundo de garantia de capital que protege os depósitos ou investimentos dos investidores até um certo montante.

Pode, por exemplo, investir até ao montante que esse fundo cobre, para ter sempre o seu capital assegurado em caso de (por exemplo) falência.

Contudo, note que quando se trata de investimentos de valor mais elevado, isto torna-se mais complicado de realizar.

Publicidade

Publicidade