Quantcast
FinançasFinanças PessoaisNacional

Rendimento ativo e passivo: qual a diferença?

Rendimento ativo e passivo

Em termos simples, enquanto o rendimento ativo é todo o rendimento que provém do esforço, do tempo investido a fazer determinada atividade, por sua vez, o rendimento passivo é considerado um complemento extra ao seu rendimento activo, mas há mais a saber. Venha connosco.

Os rendimentos podem dividir-se entre rendimento ativo e rendimento passivo, mas saberá a que é que elas se referem? Já ouviu nestas expressões? Sabe quais as diferenças entre elas?

O que é o rendimento ativo?

Como afloramos, o rendimento ativo é aquele que provém da sua atividade profissional (salários, comissões, etc.).

O pagamento deste género de rendimento inicia-se a partir do momento em que começa a trabalhar e finda quando a sua ligação à empresa que o/a contratou termina, isto é, se trabalhar, tem rendimento e estabilidade financeira, mas caso não trabalhe, não obtém rendimento.

O que é o rendimento passivo?

Já em relação ao rendimento passivo, este é, na prática, o fruto de um investimento de longo prazo com vista a obter-se um retorno imediato sem que exista uma contínua e direta intervenção da pessoa.  

Para além do investimento em produtos financeiros, como ações, por exemplo, mas estas estão, por norma, associados ao investimento num curto prazo, com uma maior tolerância ao risco, e à constante necessidade de acompanhar com bastante regularidade, a chamada evolução do mercado.

Outro belo exemplo de rendimento passivo é o investimento em imobiliário, especialmente numa altura em que o mercado se encontra em ebulição.

Por exemplo, caso tenha investido na compra de um imóvel e o tenha colocado no mercado de arrendamento, o seu esforço financeiro será recompensado com o pagamento da renda do inquilino, que mensalmente paga um valor pela casa alugada. Isso vai gerar um rendimento passivo, pois não está a “viver” na casa para ela ser paga ou a trabalhar para pagar.  

Assim, o rendimento passivo é considerado um complemento extra ao seu rendimento activo ou, se quiser, uma segunda fonte de rendimento, mesmo que essa não seja considerada trabalho propriamente dito. 

Para além destas formas diretas de obter rendimento passivo, este também poder ser obtido com recurso a uma estratégia de investimento ativo e passivo.

Em termos simples, no investimento ativo existe uma elevada componente emocional na tomada de decisão, onde apesar do risco ser grande, a probabilidade de retorno é também ela elevada. De notar, contudo, que aqui o desempenho dos investimentos aplicados se situe um pouco abaixo da média, gerando custos e comissões mais altos.  

Já por sua vez, o investimento passivo é aquele cuja aplicação de capitais financeiros disponíveis tem como finalidade o longo prazo, que vão gerar fluxos regulares de dinheiro durante um determinado período de tempo. 

Apesar da vontade de se obterem ganhos imediatos ser grande, no investimento passivo a paciência é uma virtude, uma vez que o principal objetivo é ir gradualmente aumentando os ganhos ao longo do tempo, numa lógica de pensamento em que no longo prazo o mercado irá gerar um rendimento bastante positivo, apesar de poder ter de pagar algumas comissões associados ao ganho.

Subscreva para receber o mais recente conteúdo sobre finanças e campanhas especiais.

Related posts
FinançasFinanças PessoaisNacional

Poupança no Natal: dicas para organizar as compras

CréditosFinanças

Crédito Habitação em caso de divórcio: o que fazer?

FinançasFinanças PessoaisNacionalSubsídios

Subsídio de Natal 2023: como usar com responsabilidade?

FinançasNacionalSubsídios

Programa Vale Eficiência: Candidaturas abertas!