Quantcast
FinançasFinanças Pessoais

Seguro de Saúde vs Plano de Saúde: quais as principais diferenças?

seguro

Seguro de Saúde ou Plano de Saúde? Se está a pensar em reforçar a sua proteção e a da sua família com um seguro ou um plano de saúde, mas não sabe o que é que cada uma destas soluções lhe oferece, este artigo é para si.

Ao longo das próximas linhas vamos dar-lhe a conhecer não só em que consiste cada uma destas soluções, mas também, e sobretudo, quais as principais diferenças entre elas para que faça a escolha que melhor se adequa às suas necessidades.

Seguro de Saúde vs Plano de Saúde

 

  • Seguro de Saúde

Na prática, um seguro de saúde trata-se de um contrato entre o consumidor e uma seguradora que tem como objetivo providenciar cuidados de saúde no setor privado a preços mais baixos do que se o consumidor recorresse a ele diretamente.

No âmbito deste contrato, o cliente (utente ou paciente é apenas utilizado no Serviço Nacional de Saúde) poderá ter acesso a consultas, exames, tratamentos ou cirurgias em clínicas e hospitais privados da rede de parceiros da seguradora a preços mais convidativos e acordo com o prémio de seguro que se pague.

De referir que o valor do prémio é estabelecido de acordo com algumas variantes, entre elas as coberturas, idade e problemas de saúde anteriores.

Caso precise de tratamento médico, o pagamento das despesas daí decorrentes poderá ser realizado mediante um sistema de reembolso (o “cliente” paga a totalidade da despesa, envia a fatura à seguradora e depois recebe o equivalente ao que está definido no contrato) ou de um sistema de copagamento (cliente e seguradora dividem os custos de acordo com o que está definido no contrato). Existem, contudo, seguros que oferecem a combinação entre estas duas modalidades.

Ao contrário do Serviço Nacional de Saúde ou dos planos de saúde onde ninguém é excluído dos tratamentos médicos, no caso dos seguros de saúde, existem, como indica Portal do Consumidor da ASF (Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões), problemas clínicos que não estão cobertos.

Entre eles contam-se as doenças profissionais e acidentes de trabalho, perturbações nervosas e doenças do foro psiquiátrico, check-up e exames gerais de saúde, acidentes ou doenças que resultem da participação em competições desportivas e transplante de órgãos ou medula, entre outros.

Para além desta desvantagem, em relação aos planos de saúde, os seguros de saúde apresentam período de carência, o prémio anual aumenta em função da idade, o plafond varia em função das coberturas e é necessária uma pré-autorização para determinados atos médicos.

No campo das vantagens destacam-se, por sua vez, a possibilidade de escolher a periocidade de pagamento (mensal, trimestral ou anual) e o médico e hospital/clínica, pagar apenas uma parte da despesa e ter uma maior abrangência em termos de coberturas do que um plano de saúde.

  • Plano de Saúde

Mediante o pagamento de uma mensalidade, o plano de saúde garante o acesso do cliente a uma rede de prestadores de serviços de saúde, especialmente consultas, a um preço mais reduzido.

Na prática, e ao contrário dos seguros de saúde, os planos de saúde funcionam na ótica de um cartão de descontos e dispensam períodos de carência, limite de idades, exclusões por doença anterior e franquias.

Para além disto, a oferta de prestadores de cuidados de saúde é mais limitada do que num seguro de saúde e, caso vá a uma instituição de saúde fora da rede convencionada, não terá direito a reembolso. 

Assim, em relação a um seguro de saúde, o plano de saúde acaba por ser mas barato, não ter período de carência, a idade não influencia o preço a pagar e não necessita de questionário clínico (a maioria deles).

Já do lado das desvantagens, o plano de saúde tem uma menor cobertura do que um seguro de saúde, apresenta uma rede de prestadores mais limitada, o pagamento será sempre efetuado pelo beneficiário e as coberturas incluem essencialmente consultas, deixando de fora exames médicos.

Related posts
FinançasNacional

Fatura da Sorte: Como participar?

FinançasNacional

Deduções Fiscais 2024: quais os valores máximos?

FinançasNacional

Consignação do IRS: Entidades 2024

FinançasFinanças PessoaisNacional

IRS Automático: quem está abrangido e como usar?