Quantcast
NutriçãoSaúde & Bem Estar

Porque é que a Vitamina D é tão importante?

vitamina D

A vitamina D é dos nutrientes mais importantes para o sistema imunitário, mas porque é que este elemento é tão relevante?

Apesar de ser normalmente associada à saúde dos ossos, a vitamina D apresenta uma panóplia de benefícios, que, de acordo com diversos estudos recentes, afetam várias funções do organismo, como o sistema imunitário, saúde mental, entre outros.

Este elemento ajuda a regular a quantidade de cálcio e fósforo no nosso organismo, tornando-se fundamental para um bom funcionamento do mesmo.

Surpreendentemente, e apesar da importância deste nutriente, uma investigação realizada pelo Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra revela que perto de 65% da população portuguesa apresenta baixos níveis de vitamina D no organismo, mesmo sendo o sol a mais rica fonte natural deste elemento.

Alguns dos sintomas de deficiência de vitamina D são:

  • Sensação de cansaço, fraqueza e mal-estar;
  • Dor nos ossos e músculos;
  • Espasmos musculares;
  • Fraqueza dos ossos.

 

Quando o organismo “deteta” um alto défice de vitamina D pode ainda desenvolver condições como:

  • Fraqueza muscular;
  • Cancro;
  • Problemas cardiovasculares;
  • Fragilidade óssea;
  • Osteoporose;
  • Depressão;
  • Constipações, gripes e asma;
  • Artrite reumatóide;
  • Obesidade.

Mas como pode obter facilmente quantidades aconselhadas de vitamina D? Na verdade, depende bastante da sua dieta e hábitos do dia a dia.

Este nutriente pode ser encontrado alimentos como:

  • Peixes gordos, como salmão ou atum;
  • Carne vermelha;
  • Fígado;
  • Gemas de ovo;
  • Queijo;
  • Cogumelos;
  • Alimentos fortificados, como cereais de pequeno-almoço.

Uma regular exposição ao sol é, no entanto, a melhor forma de obter doses suficientes de vitamina D, pelo que deve apostar em atividades ao livre, como caminhadas ou umas quantas idas à praia!

Caso estas “armas” não sejam o suficiente, deve procurar um médico de modo a identificar o problema, podendo, por vezes, ser aconselhado/a a tomar suplementos desta vitamina, mediante a realização de análises ao sangue.

O excesso deste nutriente pode, inclusive, criar algumas complicações e condições como:

  • Náuseas;
  • Vómitos;
  • Fraqueza muscular;
  • Perturbações neuropsiquiátricas;
  • Dor;
  • Perda de apetite;
  • Desidratação;
  • Poliúria;
  • Sede excessiva;
  • Pedra nos rins.

 

Related posts
Saúde & Bem EstarSaúde Mental

Ansiedade: identifica os sintomas e descobre como prevenir

SaúdeSaúde & Bem Estar

Ácido úrico elevado: o que é, sintomas e causas

SaúdeSaúde & Bem Estar

Blefarite: como tratar a inflamação das pálpebras

SaúdeSaúde & Bem Estar

Rosácea: mais do que vermelhidão