Quantcast
AutomóveisManutenção

Avarias graves: o que fazer para evitar?

Avarias graves: o que fazer para evitar?

As avarias graves são um problema comum que podem causar vários problemas ao proprietário, desde despesas inesperadas a atrasos nas viagens, que podem ser evitados com medidas simples. Neste artigo, vamos explorar algumas dicas essenciais para evitar avarias graves e garantir que o teu veículo esteja sempre em boas condições.

A manutenção preventiva do teu veículo é crucial para evitar danos graves que te podem deixar encalhado na berma da estrada e criar um grande buraco na tua carteira devido a despesas de reparação não planeadas.

No contexto dos automóveis, a manutenção preventiva inclui a realização de revisões periódicas, a troca de peças desgastadas e a inspeção regular de componentes importantes.

Ao contrário da manutenção corretiva, realizada apenas quando ocorre uma avaria, a manutenção preventiva visa antecipar e prevenir problemas antes que eles ocorram. Isso não só ajuda a evitar avarias graves, mas também pode reduzir os custos de reparação a longo prazo e garantir a segurança e confiabilidade do veículo.

Neste sentido, deves agendar revisões periódicas com um mecânico de confiança e estar atento a qualquer sinal de desgaste ou mau funcionamento. Seguir as recomendações do fabricante para a troca de óleo, filtro de ar, filtro de combustível e outras peças, também ajuda a reduzir o risco de avarias inesperadas. 

Além disso, verifique regularmente os fluidos do seu carro, como o líquido de arrefecimento e o líquido de travões. Manter esses fluidos em níveis adequados ajuda a garantir o bom funcionamento dos sistemas do veículo e reduz o risco de avarias graves relacionadas ao sobreaquecimento ou falhas de travagem.

Identifica problemas antes que se tornem graves

As avarias graves nos carros são um problema comum que pode causar dores de cabeça significativas aos proprietários. Por isso, é importante identificar estes potenciais problemas antes que se transformem em avarias graves.

Uma simples inspeção visual regular pode ajudar. Primeiro, procura por sinais de desgaste irregular ou danos nos pneus. Isto porque, os pneus desgastados podem aumentar o risco de acidentes e avarias relacionadas à suspensão e direção do veículo.

Além disso, verifica regularmente o estado das correias e mangueiras do motor, procurando por sinais de desgaste. Estes elementos, quando danificados, podem levar a falhas no motor e danos mais graves se não forem substituídas a tempo.

Substitua peças desgastadas antes que causem avarias graves

Muitas avarias graves nos carros podem ser evitadas simplesmente substituindo peças de desgaste antes que causem problemas maiores. Componentes como as escovas do limpa-para-brisas, o bujão do cárter, as velas dos pneus e as velas de ignição são relativamente baratos e fáceis de substituir, mas desempenham um papel crucial no funcionamento do veículo.

Manter essas peças em boas condições pode evitar avarias graves, como vazamentos de óleo e dificuldades de arranque do motor. Reserva algum do teu tempo para verificar regularmente o estado dessas peças e substituí-las quando necessário. 

Caso não saibas como fazer a manutenção do teu carro, consulta um mecânico de confiança que te possa ajudar ou tirar alguma dúvida.

De seguida, vamos mostrar-te 4 peças que podem facilmente ser substituídas por menos de 20 euros.

Escovas do limpa-para-brisas

Muitas vezes esquecidos, os limpa-para-brisas são um elemento muito importante do veículo, especialmente nas épocas mais chuvosas e frias do ano. Um mau estado dos limpa-para-brisas em condições de chuva, neve ou poeiras, leva a uma situação de elevado risco de acidente. E não há nada mais caro do que ter um acidente. 

Além disso, são um dos pontos a verificar na inspeção automóvel. Dito isto, com um investimento a partir de 15 euros, é indispensável substituí-las sempre que as escovas estejam rachadas ou se forem visíveis os primeiros sinais de desgaste. 

Anilha do bujão de cárter

Com um valor que varia entre 50 cêntimos e um euro, deve ser substituída a cada mudança de óleo. No entanto, estes trabalhos devem ser sempre realizados por um profissional, com formação adequada.

Já que uma substituição defeituosa poderá dar origem a um aperto inadequado, que pode causar uma rutura no cárter, perda parcial ou total de óleo. Esta perda de óleo não só pode levar a problemas de lubrificação no motor, podendo num caso necessitar da sua substituição, como também causa um enorme dano ambiental.

Velas de ignição

Nas viaturas a gasolina as velas de ignição são uma peça fulcral da manutenção preventiva. No entanto, com o tempo, as velas de ignição podem ficar gastas e sujas, o que pode causar problemas no arranque do motor e diminuir a eficiência do combustível.

Em regra geral, recomenda-se a sua verificação a cada 10 mil quilómetros e a sua substituição a cada 30 mil ou 60 mil quilómetros, mas este número pode variar dependendo do fabricante do veículo. 

Geralmente, têm um custo médio de 10 a 20 euros por unidade. Mas se não as trocares, pode levar a reparações mais dispendiosas no futuro.

Válvulas dos pneus 

Outro elemento que também é muitas vezes esquecido são válvulas dos pneus. São um elemento essencial não só para a manutenção, mas também para a segurança rodoviária. 

Quando se tratam de válvulas convencionais, têm um valor de cerca de 2,5 euros por unidade e recomenda-se a sua substituição aquando de cada troca de pneus. Caso contrário, a sua deterioração pode originar perda de pressão dos pneus, originando o desgaste prematuro dos mesmos. Em casos mais graves pode mesmo originar o rebentamento de um pneu e consequentemente um acidente.

Related posts
AutomóveisCrédito AutomóvelDicas

Como trocar de carro: conhece as diferentes opções

AutomóveisDicasManutenção

Líquido de refrigeração: quando tens de o mudar?

AutomóveisDicas

Conduzir à chuva: cuidados a ter

AutomóveisLegislação

Novas regras nas cartas de condução