Quantcast
Cultura & ViagensViagens

15 regiões mais bonitas de Portugal: para fugir às grandes cidades

15 regiões mais bonitas de Portugal: para fugir às grandes cidades

Se estás cansado da agitação das grandes cidades e anseias por paisagens deslumbrantes, aldeias pitorescas e recantos tranquilos, este artigo é para ti. Descobre as 15 regiões mais bonitas de Portugal, onde a natureza, a cultura e a autenticidade se encontram. 

Um roteiro típico de Portugal inclui sempre aquelas propostas que todos já conhecemos, como Lisboa, Porto e a costa dourada do Algarve. No entanto, tal como acontece em todos os países, existem sempre aqueles destinos menos conhecidos que nos recebem com ruas históricas, vistas maravilhosas e um estilo de vida mais tranquilo.

De fato, estas pacatas regiões encontram-se espalhadas por todo o país. Por isso, a Condé Nast Traveller, uma das maiores publicações relacionadas com o turismo e viagens, elaborou uma lista onde revela 15 joias escondidas deste país.

Não percas mais tempo e vem connosco nesta viagem pelas 15 regiões mais bonitas de Portugal:

Belmonte, Castelo Branco

Belmonte, Castelo Branco

Comecemos a nossa jornada por Belmonte, uma vila histórica no distrito de Castelo Branco. As suas ruas estreitas e as casas de pedra transportam-nos para tempos passados ligados à cultura judaica. Assim, Belmonte manteve a sua herança e cultura judaica desde o século XVI até aos dias de hoje.

Visita o Museu Judaico de Belmonte para saber mais desta herança cultural única na Península Ibérica. Também vale a pena visitar o castelo do século XIII e a pequena igreja de São Tiago com a sua agradável simplicidade românica.

Vila Nova de Milfontes, Odemira

Vila Nova de Milfontes, Odemira

À beira do rio Mira, Vila Nova de Milfontes é um refúgio de tranquilidade. As praias de areia dourada e águas calmas, as falésias imponentes e o charme das casas caiadas de branco fazem desta uma das regiões mais bonitas de Portugal.

Mais, as praias de Vila Nova de Milfontes oferecem muitas vezes uma experiência mais tranquila em comparação com as suas congéneres algarvias. Como resultado, estas praias são um destino popular para atividades como piqueniques, surf e paddleboarding.

Já a cidade em si é pacata, mas tem muitos restaurantes e bares para o manter ocupado à noite. Nestes servem principalmente pratos de marisco fresco e cozinha local.

Caso estejas a planear uma visita ao Algarve desde Lisboa, ou vice-versa, esta cidade pode ser um desvio ideal. 

Azenhas do Mar, Sintra

Azenhas do Mar, Sintra

Sintra é um destino conhecido para muitos portugueses, mas Azenhas do Mar é um segredo bem guardado dentro do distrito. Trata-se de uma pequena aldeia de casas caiadas de branco com telhados de terracota estereotipados, situada no topo de uma colina com vista para uma costa rochosa.

Localizada a uma curta distância de Sintra e Lisboa, esta aldeia à beira-mar oferece vistas deslumbrantes sobre o Atlântico e casas empoleiradas nas falésias. Um cenário de sonho para os amantes da fotografia.

Além das maravilhosas vistas sobre a costa, em Azenhas do Mar, é possível experimentar um trilho pedestre sinalizado. Este passa pelos vários degraus e estradas íngremes até chegar à praia, para que possas aproveitar ao máximo a tua estadia nesta aldeia.

Évora

15 regiões mais bonitas de Portugal: Évora

A pouco mais de uma hora de distância de Lisboa, situada no coração do Alentejo, fica Évora — uma cidade medieval que remonta aos tempos celtas. 

As imponentes muralhas romanas que a rodeiam, escondem no seu interior as típicas ruas calcetadas portuguesas, as casa caiadas de branco com apontamentos azuis ou amarelos e os grandes edifícios religiosos. 

Os habitantes locais tiveram o cuidado de preservar o encanto de Évora, mantendo intactos os antigos edifícios das suas ruelas estreitas. O que torna a atmosfera desta cidade mais medieval, calma e acolhedora.  

Assim, durante a tua estadia na cidade visita a Sé Catedral de Évora, a maior catedral medieval de Portugal e o templo de Diana, considerado Património Mundial pela UNESCO em 1986, é um dos mais bem preservados templos romanos de toda a Península Ibérica.

Outros locais a não perder são a Capela dos Ossos, o Palácio Cadaval e a Praça do Giraldo, que dá acesso a ruas onde se podem comprar souvenirs e experimentar a gastronomia local. Neste quesito, não deixes de provar os vinhos locais e os pratos tradicionais alentejanos.

Paredes de Coura, Alto Minho

Paredes de Coura, Alto Minho

Bem no norte de Portugal, quase na fronteira a norte com Espanha, situa-se Paredes de Coura. É uma aldeia serena e pitoresca, cortada pelo rio Coura. Nesta, além de desfrutar da tranquilidade da vila, podes explorar as suas magníficas cascatas e fazer passeios de lazer entre a fauna e a flora diversificadas.

Ao contrário dos edifícios brancos que se veem a sul de Portugal; na região do Alto Minho, destacam-se os edifícios de ardósia escura para abrigar as pessoas do clima frio montanhoso.

Além disso, podes aproveitar para visitar a vila em agosto, quando recebe o festival de música Paredes de Coura, que dá outra vida a esta pequena cidade do norte de Portugal. Este evento atrai multidões todos os anos, que passam a semana a apanhar sol, a nadar no lago e a dançar até de madrugada.

Sete Cidades, Açores

Sete Cidades, Açores

É quase difícil acreditar que um lugar tão extraterrestre como as Sete Cidades possa existir — dois lagos, um azul e outro verde, rodeados por montanhas e vegetação exuberante.

De fato, há uma lenda que afirma que as duas tonalidades das lagoas gémeas são representadas por uma princesa e um pastor, que se apaixonaram antes de o pai da princesa proibir o relacionamento. Quando se encontraram pela última vez, a princesa, cujos olhos eram azuis, e o pastor, cujos olhos eram verdes, choraram tanto que deram cor aos lagos. 

No entanto, a realidade é menos bonita — um é colorido pela vegetação e o outro pelo céu — mas a magia e o mistério desta parte da ilha de São Miguel do arquipélago dos Açores permanecem. 

Assim, experimenta esta experiência na íntegra, percorrendo um dos muitos trilhos ou visitando os miradouros que proporciona uma vista perfeita sobre estas regiões, das mais bonitas de Portugal.

Amarante

15 regiões mais bonitas de Portugal: Amarante

Localizada entre o Porto e Trás-os-Montes, encontra-se uma das regiões mais bonitas de Portugal — Amarante. Terra de excelente gastronomia e doces conventuais, de património histórico e um rio que domina a paisagem.

Sobre o Rio Tâmega, está a icónica Ponte de São Gonçalo, com cerca de 50 metros. Reza a lenda, que no século XIII, São Gonçalo construiu uma robusta ponte sobre o Tâmega no mesmo sítio onde se encontra a atual. Trata-se de uma atração imperdível, caso visite a cidade no fim da tarde ou de noite, quando as luzes da ponte e da cidade se acendem.

Durante a tua visita à cidade vale a pena ver o Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso (uma das várias figuras da cultura que nascerem em Amarante).

Debruçados sobre o Rio Tâmega, encontram-se vários restaurantes onde podes experimentar a gastronomia do norte de Portugal, regados por um bom vinho verde da região. Para acompanhar, prova os doces conventuais de Amarante, como os Papos de Anjo, Brisas do Tâmega, Toucinho do Céu, bolos de S. Gonçalo e galhofas. 

Monsanto, Idanha-a-Nova

Monsanto, Idanha-a-Nova

Eleita a aldeia mais portuguesa de Portugal, em 1938, Monsanto é uma vila construída na encosta de uma montanha rochosa na região das Beiras. As suas pequenas casas são praticamente todas de pedra e estão espremidas entre vastas pedras de granito e os jardins parecem brotar da rocha. 

No entanto, os carros não se podem aventurar no centro da aldeia — por isso, passeia pelas irregulares ruelas da cidade até ao topo da montanha onde está o diferente Castelo de Monsanto.

Depois, dá uma volta pela aldeia e experimenta a típica gastronomia local, como a sopa de favas e coentros.

Sortelha, Sabugal

Sortelha, Sabugal

Erguida sobre um maciço granítico a 760 metros de altitude, encontra-se a aldeia de Sortelha. Não só é uma das 12 Aldeias Históricas de Portugal, como tem um enquadramento paisagístico simplesmente fantástico.

A aldeia é rodeada pela muralha defensiva, que não só esconde um castelo, como as casas e ruelas que pouco mudaram desde os tempos medievais, proporcionando uma sensação de viagem no tempo e um local perfeito para a sua feira medieval anual. De fato, a feira medieval “Muralhas com História” é um dos eventos temáticos de maior dimensão da aldeia. 

Apesar de ser uma das regiões mais bonitas de Portugal, é rodeada por duas formações graníticas de aspeto bizarro (denominados Cabeça da Velha e Beijo Eterno) que podes visitar e fotografar.

Aldeia de Alte, Loulé

Aldeia de Alte, Loulé

Alte é uma aldeia típica do Algarve, com casas brancas, fontes de água cristalina e um ambiente sereno. Isto faz com que seja uma paragem singular para um descanso.

O centro da aldeia é caracterizado pela calma e tranquilidade que só a vida da aldeia nos pode trazer. Ali podes visitar a Igreja Matriz de Alte, datado do século XIII, e a Capela de São Luís, construída no século XIV.

A ribeira de Alte, a juntar à Fonte Grande e Fonte Pequena — nascentes naturais da aldeia, agora piscinas fluviais — são os maiores marcos da aldeia. Se visitares a aldeia no verão aproveita para refrescar-te com um mergulho nestas águas.

Aldeia de Talasnal, Lousã

Aldeia de Talasnal, Lousã

Mais uma das regiões mais bonitas de Portugal nas Beiras. Talasnal atrai muitos visitantes devido às suas casas de xisto, pela costa íngreme onde se espraia e pela flora e fauna que a envolve.

As aldeias de xisto foram historicamente importantes e por isso, foram ligadas por trilhos pedestres e oferecem uma amostra da gastronomia e do artesanato da região. 

Talasnal é o maior exemplo destas aldeias xistosas. Aquando da tua visita, experimenta o cabrito, cozido com castanhas das montanhas circundantes, ou o talasnico, um doce feito com mel local, castanhas e amêndoas.

Carvalhal, Comporta

Carvalhal, Comporta

Na península de Tróia, Carvalhal é um segredo bem guardado. Escondida entre dunas e arrozais e com uma maravilhosa praia de areia branca que é o cenário perfeito para um momento ao pôr do sol.

Enquanto lá estiveres, recomenda-se passar pelos Cavalos na Areia, um serviço de aluguer de cavalos, para poder passear pelas dunas junto das praias.

Não só é uma das regiões mais bonitas de Portugal, como tem uma fauna encantadora. Assim, na zona circundante à aldeia podes visualizar as cegonhas que nidificam em postes telegráficos.

Lindoso, Ponte da Barca

15 regiões mais bonitas de Portugal: Lindoso, Ponte da Barca

Lindoso, no Parque Nacional da Peneda do Gerês, é terra de património, de cultura e de gentes orgulhosas do seu legado. Além disso, é uma das principais portas de entrada no Parque Nacional, vindo da Galiza, pela fronteira da Madalena.

Do seu valioso património edificado destaca-se o castelo medieval e a coleção de mais de 50 espigueiros. Por um lado, podes visitar um castelo medieval que desempenhou uma função importante defesa do reino durante as Guerras da Restauração Portuguesa devido à sua localização na fronteira espanhola.

Por outro lado, podes observar o ex-libris da aldeia e um dos aspetos identitários mais marcantes dos povoados rurais das serranias minhotas — os espigueiros. 

São infraestruturas feitas de granito, com o objetivo de manter os cereais e o milho com a humidade adequada. Destacam-se por parecerem túmulos em miniatura com cruzes no topo, erguidos sobre colunas e ripados para ventilação.

Aldeia de Cacela Velha, Algarve

15 regiões mais bonitas de Portugal: Aldeia de Cacela Velha, Algarve

Esta pequena aldeia pitoresca situa-se numa colina no extremo leste do belo Parque Natural da Ria Formosa, protegida pelas ruínas de uma fortaleza do século XVIII.

Tal como a maioria das aldeias algarvias, é uma pequena povoação de casas brancas caiadas de branco, com decorações azuis, onde podemos visitar monumentos antigos, praias bonitas e restaurantes de peixe e marisco.

Por outro lado, Cacela Velha tem características únicas, como a sua ligação à poesia. Por isso, ao caminhar pelas ruas da aldeia, podes encontrar várias referências a esta arte literária. Quanto aos monumentos, destaca-se a igreja matriz da aldeia, do século XVI, que foi reconstruída após o devastador terramoto de 1755, com um pórtico de estilo renascentista. 

No entanto, se decidires visitar esta encantadora aldeia, aproveita e estende a tua toalha na Praia da Fábrica. Apesar do difícil acesso — só é acessível a pé na baixa-mar —, é uma das praias mais deslumbrantes do Algarve, conhecida pelo seu areal fino e águas mornas.

Aldeia de Marvão, Portalegre

15 regiões mais bonitas de Portugal: Aldeia de Marvão, Portalegre

A poucos quilómetros de Espanha, encontramos a tranquila vila de Marvão. Situada a 862 metros de altitude, numa majestosa escarpa virada para Espanha, as suas muralhas e contrafortes não se distinguem do granito da serra onde se situa. 

Estas muralhas envolvem completamente um bonito conjunto de arquitetura popular alentejana. Nas estreitas ruas de Marvão, podes observar as pequenas casas caiadas de branco, com varandas de ferro forjado e outros detalhes marcados pelo granito local.

Além do castelo e das muralhas, visita a Igreja de Santa Maria, transformada em Museu Municipal, a Igreja de Santiago e a Capela renascentista do Espírito Santo.

Um dos principais motivos para visitar a vila é a bela vista sobre a região. Se é o teu caso, aconselhamos-te ficar na Pousada de Santa Maria, uma adaptação de duas casas da aldeia. Lá poderás observar toda a região, enquanto descansas e saboreias a gastronomia regional.

Related posts
CulturaCultura & ViagensLisboa

Teatro em Lisboa: o que ver em abril?

Cultura & ViagensViagens

Finlândia oferece viagens para descobrir como é viver no país mais feliz do mundo

CinemaCultura & ViagensSériesTelevisão

Séries para ver em março 2024

Cultura & ViagensViagens

4 Escapadinhas de primavera