Quantcast
Automóveis

Compra e Venda entre particulares: dicas importantes

Compra e venda entre particulares

Compra e venda entre particulares é uma prática bastante comum, mas pode trazer alguns riscos! Nós oferecemos algumas dicas para facilitar o processo.

Apesar de ser uma das maneiras mais rápidas e económicas de compra e venda entre particulares de carros em segunda mão, este processo pode trazer diversos riscos, tanto para o vendedor como para o comprador.

Existem um certo número de cuidados e pontos a ter em atenção antes de entrar em qualquer negócio deste tipo. No entanto, não tens de te preocupar! Nós estamos aqui para ajudar.

Em primeiro lugar, há que definir certos elementos essenciais no ponto de partida do negócio: o anúncio do veículo.

No que toca ao comprador, este deve sempre procurar em sites fidedignos o modelo do veículo que pretende adquirir. É também aconselhável que definas um valor máximo que estás disposto a pagar pelo veículo e que te mantenhas atento a negócios com preços demasiado tentadores!

Já o vendedor deve sempre seguir os passos básicos: fornecer as principais características do automóvel e um contacto telefónico ou email, bem como imagens do interior e exterior do mesmo. 

Outro dos passos mais importantes vem no processo “pós-anúncio”, quando o comprador e o vendedor estão prontos para se encontrarem para uma apreciação presencial do automóvel.

Como comprador, deves permanecer sempre atento a todos os pormenores no interior do veículo, desde a limpeza geral do carro, ao estado dos estofos e painel. De seguida, deves verificar o exterior do carro, virando as atenções para elementos como o estado da pintura ou dos pneus.

Quando tudo estiver analisado, pede para fazer um teste de condução, de modo a poder observar fatores como o alinhamento da direção, o desgaste dos pedais ou até o próprio motor. 

Deves também estar sempre atento ao número de quilómetros percorridos pelo veículo.

Não te esqueças de verificar o certificado de matrícula e o relatório de inspeção periódica, de modo a confirmar se o carro está registado em nome do vendedor e se foram registadas quaisquer anomalias. 

Para o vendedor, o processo é mais “simples”. Procura “aperaltar” o carro antes da venda, limpando-o por dentro e por fora e permite a examinação completa de todos os pormenores do veículo. Por último, acompanha o cliente no test drive.

Na altura de compra e venda, após ambas as partes terem estabelecido um acordo relativamente ao preço da viatura, é aconselhável que o comprador opte pelo método de pagamento via transferência bancária.

Mas e depois de todo este processo? Ora, aí ambas as partes devem dirigir-se ao Instituto dos Registos e Notariado, com o objetivo de transferirem a propriedade do automóvel.

É necessário preencher o Modelo Único/Requerimento de Registo Automóvel, sendo que este registo deve ter lugar no prazo de 60 dias após a transação. Após a transferência do registo, o comprador receberá um comprovativo da mesma, com validade de um mês, sendo aconselhado que o vendedor mantenha uma cópia deste documento.

É também importante notar que o seguro automóvel não transita entre partes, sendo que, para maior segurança, o vendedor deve apenas entregar o carro depois do comprador apresentar o certificado do seguro.

Related posts
AutomóveisManutenção

Motor gripado: o que é?

AutomóveisCrédito AutomóvelDicas

Como trocar de carro: conhece as diferentes opções

AutomóveisDicasManutenção

Líquido de refrigeração: quando tens de o mudar?

AutomóveisDicas

Conduzir à chuva: cuidados a ter