Quantcast
CulturaCultura & Viagens

Livros para adolescentes: aproveita o cheque-livro

Livros para adolescentes: Aproveita o cheque-livro

A adolescência é uma fase de descobertas e transformações, e também pode ser um período ideal para o incentivo à leitura. A leitura de livros para adolescentes pode contribuir para a compreensão de textos, aumento da criatividade e diminuição da ansiedade. Neste sentido, o governo português propôs uma medida de consolidação dos hábitos de leitura que vai beneficiar mais de 200 mil jovens portugueses.

Numa audição no Parlamento sobre a proposta de Orçamento do Estado para a Cultura para 2024, Pedro Adão e Silva anunciou que vai distribuir um cheque-livro aos jovens de 18 anos. Este vale poderá apenas ser utilizado em livrarias físicas, não em lojas online e terá um valor de vinte euros.

O objetivo é incentivar os jovens a experimentar um livro, não apenas só a leitura do mesmo, mas a compra e a escolha, deixando a cada jovem essa possibilidade. Assim sendo, os jovens podem depois trocar o voucher pelo livro que desejarem. 

Ainda não se sabe a data certa da implementação desta medida, mas para já, deixamos as nossas sugestões de livros para adolescentes:

A rapariga que roubava livros (Marcus Zusak)

A Rapariga que Roubava Livros é uma história ficcional única e profundamente triste para a Alemanha nazi no início da Segunda Guerra Mundial. A protagonista é Liesel Meminger, uma menina de 9 anos acolhida por um casal alemão, Rosa e Hans Hubermann, quando a mãe já não pode cuidar dela. 

Assombrada pela morte do irmão mais novo, Liesel consola-se com um livro deixado cair por um dos coveiros no seu enterro, apesar de ser analfabeta. Isso muda quando o seu pai adotivo a ensina a ler com os livros que Liesel rouba por aí. Por consequência, Liesel desperta uma paixão por livros e por roubá-los, o que a distrai da dura realidade da vida sob o regime nazi.

Quando os Hubermanns acolhem Max Vandenburg, um jovem pugilista judeu que se esconde dos nazis, ele e Liesel criam um laço entre si, devido aos pesadelos que partilham e aos traumas do passado, que rapidamente se torna inabalável.

O livro retrata as dificuldades que passa uma família pobre na Alemanha Nazi, e as descobertas de vida de uma criança cuja família corre sérios riscos por esconder um amigo judeu.

As vantagens de ser invisível (Stephen Chbosky)

O livro As Vantagens de Ser Invisível traz a história de Charlie, um adolescente tímido, introspetivo, inteligente para além da sua idade, mas socialmente desajeitado.

Apesar de não ser o maior cromo da escola, também não é de modo algum popular. Charlie entrou no mundo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo e drogas, quando tudo o que ele precisa é aquela música perfeita. Contudo, Charlie não quer ficar à margem da vida para sempre. 

Trata-se de uma história muito interessante, que gera muita identificação para determinados jovens, portanto, consideramos-o um dos melhores livros para adolescentes.

O sol também é uma estrela (Nicola Yoon)

Daniel, um rapaz coreano que quer mais do que o plano de vida que os pais lhe traçaram, e Natasha, uma imigrante jamaicana que teme que a sua família seja deportada, encontram-se ao acaso em Nova Iorque e apaixonam-se.

Enquanto que Daniel é um adolescente romântico e emocional, Natasha é uma rapariga das ciências exatas. Apesar das diferenças, Daniel esforça-se para fazer Natasha amá-lo durante esse curto período de tempo.

Neste livro acompanhamos os dois ao longo de um dia crucial nas suas vidas: o dia em que se conhecem, mas também o dia em que percebem que não podem ficar juntos.

O ódio que semeias (Angie Thomas)

Este livro é um poderoso romance juvenil, inspirado pelo movimento Black Lives Matter e pela luta contra a discriminação e a violência.

O ódio que semeias traz a história de Starr, uma adolescente de 16 anos que se move entre dois mundos. Ou seja, entre o seu bairro periférico e problemático, habitado por negros como ela, e a escola que frequenta numa elegante zona residencial de brancos. 

O frágil equilíbrio entre estas duas realidades quebrou-se quando Starr se torna a única testemunha do disparo fatal de um polícia contra Khalil, o seu melhor amigo. A partir daí, pairam sobre Starr ameaças de morte: tudo o que ela disser acerca do crime que presenciou pode ser usado a seu favor por uns, mas sobretudo como arma por outros.

Eu sou Malala (Malala Yousafzai)

Este livro de memórias de 2013 da vencedora do Prémio Nobel da Paz, Yousafzai, de 20 anos, deveria ser leitura obrigatória para qualquer jovem. Nele relata a luta da jovem atacada pelos talibãs pela sua franqueza sobre a importância da educação das raparigas, em 2012.

É um relato inspirador, na primeira pessoa, de como qualquer pessoa pode mudar o mundo com paixão e perseverança suficientes.

Related posts
Cultura & ViagensViagens

4 Escapadinhas de primavera

Cultura & ViagensViagens

15 regiões mais bonitas de Portugal: para fugir às grandes cidades

CinemaCultura & ViagensFilmes

Salas de cinema: Estreias de fevereiro de 2024

CinemaCultura & ViagensFilmesSéries

Lançamentos nas plataformas de streaming para 2024