Quantcast
Casa & DecoraçãoLifestyle

Pavimento flutuante: como escolher?

Pavimento flutuante: como escolher?

Se estás a considerar renovar o chão da tua casa, o pavimento flutuante é uma excelente opção a considerar. Neste artigo, vamos mostrar-te o que é o pavimento flutuante, as suas vantagens e desvantagens, bem como os diferentes tipos disponíveis.

Amplamente conhecido por ser uma solução rápida e barata, o chão flutuante é uma ótima opção para renovar o pavimento da tua casa. Este tipo de movimento está na moda (e não é passageira) devido à sua praticidade — quer na utilização, instalação e manutenção.

Ao longo deste texto vamos-te dar a conhecer tudo sobre o pavimento flutuante. Vem daí!

O que é?

O pavimento flutuante é um tipo de revestimento para o chão que não se cola nem prega diretamente à base. Em vez disso, o revestimento instala-se sobre uma camada de isolamento, criando um espaço de ar entre o pavimento e o chão. 

Este espaço permite que o pavimento flutue ligeiramente, daí o nome. Neste, garante-se a fixação através de um sistema de encaixe entre as peças. Por exemplo, funciona de maneira semelhante às peças de puzzle.

O material mais comum para o pavimento flutuante é a madeira, mas também existem opções em laminado, vinílico e até mesmo cerâmica. A sua popularidade deve-se a um conjunto de benefícios que te vamos mostrar a seguir. 

Benefícios do pavimento flutuante

  • Resistência e Durabilidade: É resistente a riscos, manchas e desgaste, tornando-o ideal para as zonas com muito movimento. Mais, com os devidos cuidados, é um tipo de pavimento que pode durar muitos anos.
  • Fácil manutenção: Aliás, basta varrer ou aspirar regularmente e limpar com um pano húmido para manter o pavimento em bom estado.
  • Isolamento térmico e acústico: A camada de isolamento proporciona conforto térmico e reduz o ruído.
  • Versatilidade: os pavimentos flutuantes podem apresentar uma grande variedade de estilos, cores e padrões — desde imitações de madeira até padrões geométricos — que adaptam-se ao gosto de cada pessoa.
  • Preço bastante acessível: é uma escolha económica para renovar a casa sem comprometer outras despesas. Podes encontrar pavimento flutuante com preços inferiores a menos de 10€ por m2.
  • Fácil instalação e substituição: graças à sua natureza modular, os pavimentos flutuantes são fáceis de instalar. De fato, qualquer pessoa com alguma experiência em bricolage pode instalá-los. Da mesma maneira, caso tenhas alguma área danificada, poderás substituir os pavimentos flutuantes de forma eficiente.

Desvantagens do pavimento flutuante

No entanto, este tipo de pavimento também tem algumas desvantagens na utilização no teu lar, como:

  • Sensibilidade à água: a maioria dos pavimentos flutuantes não são recomendado para áreas húmidas como casas de banho.
  • Não pode ser lixado: ao contrário da madeira maciça, não pode ser lixado para remover riscos profundos.
  • Preço médio a elevado: embora seja mais acessível do que a madeira maciça, ainda pode ser dispendioso.

Tipos de pavimento flutuante

  • Pavimento laminado flutuante

Composto por várias camadas sobrepostas, nomeadamente um painel de fibra de madeira de alta densidade (HDF), o pavimento laminado flutuante é uma opção económica e resistente. 

Isto porque garante uma melhor proteção contra os danos causados pela queda de objetos, riscos, queimaduras e produtos químico (como detergentes de limpeza). Está disponível em cores e acabamentos distintos e pode ser usado em qualquer divisão (até na cozinha e casa de banho, uma vez que é resistente à humidade).

  • Pavimento vinílico flutuante

Feito de PVC, é resistente à água, fácil de limpar e oferece elevado isolamento acústico, essencial para quem mora em apartamentos e detesta fazer barulho para o piso inferior. Está disponível em imitações de madeira e outros padrões.

Diferenças entre pavimento vinílico e laminado

Existem diferenças fundamentais que separam o pavimento flutuante vinílico do pavimento flutuante laminado. Podemos identificar as principais diferenças que distinguem os dois:

Material: Enquanto o pavimento vinílico é feito de PVC, o pavimento laminado é composto por um painel de fibra de madeira de alta de densidade como base;

Textura e cores: O pavimento vinílico está disponível em texturas e cores que imitam a madeira, pedra e outros padrões. Já o laminado geralmente imita madeira com cores e acabamentos distintos.

Resistência à água: Uma das principais diferenças entre os dois pavimentos é a resistência à água. O pavimento vínilico é totalmente à prova de água — e como tal, é uma opção para a casa de banho ou cozinha — enquanto tal não se verifica com o pavimento.

Isolamento acústico: Em ambos os tipos de pavimento flutuante há um elevado nível de conforto sonoro — sendo ambos uma excelente opção para apartamentos.

Instalação: Para instalar o pavimento laminado é necessária uma superfície plana, ao passo que o pavimento vínilico é mais adaptável e pode-se colocar sobre qualquer base.

Related posts
Casa & DecoraçãoLifestyle

Como escolher janelas mais eficientes?

Casa & DecoraçãoLifestyle

Construção sustentável: 10 materiais ecológicos para as tuas obras

Casa & DecoraçãoLifestyle

Feng shui em casa: 10 dicas para atrair boas energias

Casa & DecoraçãoLifestyle

Prepara a casa para a primavera