Quantcast
DicasLifestylePets

Dicas para treinar o cão?

treinar o cão

Se está com dificuldades ou confuso/a sobre como deves treinar o cão, oferecemos-te algumas dicas para facilitar o trabalho. De qualquer forma, é importante buscares auxílio de um profissional para avaliar situações mais sensíveis do teu animal, se necessário.

Conseguir treinar os nossos patudos é das experiências mais recompensadoras que podemos ter. É essencial começar bem cedo, de modo a construir bases sustentáveis de comportamento antes de o cão alcançar a idade adulta. É também a forma ideal de passares tempo ao lado do teu cachorro, familiarizando-o com a tua presença e hábitos.

Por mais estranho que pareça, educar os nossos cães é um processo divertido e significativamente simples. Os cachorros são inteligentes e aprendem rapidamente, sendo que, através de um comportamento afetuoso, treinar comandos como “senta”, “deita” ou “fica” pode até ajudar a fortalecer a relação com o patudo, para além de melhorar o comportamento do mesmo. 

Na verdade, os cães bem treinados têm uma probabilidade muito menor de fugirem e passam, geralmente, por uma vida mais confortável e alegre.

Mas atenção! Há que ter paciência para treinar o cão. Os animais mais jovens são, por norma, mais ansiosos, por isso, assim que o introduzires ao seu novo lar, deves logo começar a treiná-lo. Quanto mais novos forem, mais simples o processo de ensino fica e mais tranquilo o cachorro se torna.

Os básicos

Primeiro que tudo, há que entender as bases. Antes de começares o processo, deves preparar uma lista de ensinos básicos para o cachorro aprender primeiro, como “senta”, “deita”, “fica” ou “não”. 

É fulcral perceber que, a parte mais importante é que o teu melhor amigo aprenda a controlar hábitos mais comportamentais, como a forma como ladra ou o implorar por comida. Não é tudo uma dor de cabeça, Bastam algumas festas, elogios, guloseimas (raramente) e muita paciência.

Dicas na hora de treinar o cão

1 – Manter as sessões curtas

Em primeiro lugar, não devemos procurar stressar os nossos cães. Os cachorros jovens perdem facilmente a concentração, pelo que talvez seja melhor fazer mais sessões, mas de duração mais curta.

2 – Evitar treinos mal-humorados

Os cachorros também se deixam levar pelas emoções dos donos. Treinar apenas quando estiveres num bom mood, pois os cães facilmente detetam se estamos chateados, tristes ou nervosos.

3 – Escolhe um ambiente sossegado

Procura treinar sem qualquer distração. Ao início, procura um ambiente mais sossegado. Mais tarde, podes ir adicionando algumas distrações, para que o cão aprenda a responder equilibradamente a vários estímulos.

4 – Baseia o treino em recompensa

Deves sempre oferecer alguma recompensa ao patudo depois do treino, como um snack, brinquedo ou jogo, como forma de o encorajar a continuar. Técnicas de punição (como coleiras de choque), para além de cruéis, não têm qualquer utilidade.

5 – Se preferires, utiliza alguns instrumentos

Existem vários objetos que podem facilitar o processo de aprendizagem. O mais conhecido é o clicker, uma caixa de plástico que, ao pressionarmos com o dedo, emite um som distinto. O cão pode ser treinado para responder a esta sonoridade.

Basta começares por dar algumas guloseimas ao teu cão. No momento em que ele recebe o doce, pressiona o botão. Ele irá rapidamente aprender que o clique significa uma guloseima e começará a esforçar-se para receber uma.

Alguns truques para treinar o cão

1 – Sentar

Este é o truque base para ensinar a todos os cães. Começa por pegar num biscoito e mostrá-lo ao patudo. Quando este começar a despertar algum interesse, o cachorro vai seguir o doce com o nariz.

Procura manter a guloseima numa posição que obrigue o cão a olhar para cima. Aproxima-a até ficar atrás do nariz para “obrigar” o nosso amigo a mover-se para trás, sendo que, apenas conseguirá alcançar o snack, se se sentar.

Assim que o cachorro se senta, tenta dar a guloseima à boca. Ao fim de várias tentativas, o cão saberá o que tem que fazer para merecer uma recompensa. Quando ele compreender o movimento, basta acrescentar a palavra “senta” ao exercício, para a associar à ação.

2 – Deitar

Outros dos comandos mais básicos, este requer um processo semelhante ao do “senta”.

Começa por mostrar ao teu cão um pequeno snack. Depois, coloca a mão no chão. O patudo tentará alcançar o doce de todas as formas e feitios.

Eventualmente, irá deitar-se, sendo que é neste preciso momento que tens de o recompensar. A partir daí, basta ires repetindo, adicionando a palavra “deita” e ele irá automaticamente associar a palavra a uma guloseima.Com a prática, o comando será eficaz sem teres de recorrer a snacks!

3 – Vir

Talvez o mais importante dos comandos, ensinar o nosso cão a vir ter connosco é mais simples do que pode parecer.

Senta-te à frente do cachorro e chama-o, dizendo a palavra “anda” de forma entusiasta. Nesta situação, ele terá apenas de andar em frente para alcançar o dono.

Para facilitar o processo, adota uma postura semelhante à de quem vai dar um abraço e procura soar feliz por veres o cachorro (algo muito fácil!). Um snack ou um brinquedo podem ajudar.

Vai repetindo o processo, mas afastando-te cada vez mais do patudo. Lembra-te de o elogiares e recompensares sempre que ele chega ao pé de ti! A palavra “anda” ficará para sempre associada a um doce ou a afeto.

4 – Não

Um dos mais relevantes comandos, tanto para o comportamento do cão como para a paciência do dono! O treino destes animais funciona através de recompensar aquilo que é bom e ignorar aquilo que é mau, visto que os nossos cachorros procuram desde cedo a nossa atenção e aprovação.

Aqui, ensinamos como podes ensinar ao teu cão um sinal de “não”, de modo a interromper qualquer ação menos boa por parte do patudo.

O ideal é adquirir, em primeiro lugar, discos de treinos. Estes tratam-se de discos de metal, que se encontram juntos em algo semelhante a um porta-chaves.

Para começar, arranje alguns snacks (óbvio!). Numa lógica semelhante à do click, procura associar o som dos discos a um comportamento que o cão NÃO deve ter. 

Coloca a guloseima no chão. Quando o cão estiver prestes a comer, abana os discos, retirando, de seguida, o snack. Repete e vai acrescentando um “não”.

Ao fim de poucas repetições, o cachorro começará a associar a palavra a um momento em que não receberá uma recompensa, evitando a ação.

Related posts
Casa & DecoraçãoLifestyle

8 dicas de Feng Shui para um quarto equilibrado

Casa & DecoraçãoLifestyle

Oosouji: o método japonês para limpar a casa

Casa & DecoraçãoLifestyle

Como remodelar a cozinha sem obras?

Casa & DecoraçãoLifestyle

Bases de duche: como escolher a ideal para a tua casa de banho?