Quantcast
SaúdeSaúde & Bem Estar

As alergias sazonais mais frequentes

alergias mais frquentes

Primavera é sinónimo de alergias, disso já sabíamos, mas se até agora as alergias sazonais têm sido um pesadelo para alguns, então prepara-te para a próxima semana! Estima-se que até dia 27 de Maio se vá tornar um bocadinho pior, uma vez que os níveis de pólenes na atmosfera vão estar moderados e muito elevados em Portugal continental até pelo menos à próxima quinta-feira, segundo indica o último boletim polínico da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica.

Cerca de mais de um terço da população portuguesa sofre de algum tipo de alergia, o que equivale a mais de 3 milhões de pessoas.

As alergias sazonais mais frequentes são:

1. Rinite alérgica 

Estima-se que mais de 30% da população portuguesa tenha rinite alérgica, sendo esta a forma mais comum de alergias. É ainda importante estar a par dos sintomas para não ser confundido com uma constipação.

Imagem retirada de freepik.com

Sintomas mais frequentes:

  • Espirros (vários seguidos);
  • Nariz tapado;
  • Coriza (pingo no nariz);
  • Comichão no nariz;
  • Lágrimas nos olhos.

2. Conjuntivite alérgica

A conjuntivite alérgica também atinge cerca de 18% dos portugueses nesta altura de alergias sazonais. 

Imagem retirada de freepik.com

Sintomas mais frequentes:

  • Inchaço nos olhos e face;
  • Vermelhidão nos olhos;
  • Comichão nos olhos

3. Asma

Segundo dados da Sociedade Portuguesa de Pneumologia, estima-se que a asma em Portugal atinja 6,8%de adultos, o que equivale a cerca de 700 mil portugueses, e de 8,4% nas crianças e adolescentes – cerca de 175 mil – com quase metade dos asmáticos a não terem a sua asma controlada (43% da população geral asmática e 51% das crianças).

Sintomas mais frequentes:

  • Tosse repetitiva;
  • Falta de ar (dispneia);
  • Chiadeira no peito.

4. Eczema

A dermatite atópica ou eczema atinge cerca de 10% da população portuguesa, e na altura mais predominante das alergias pode atingir mais.

Imagem retirada de freepik.com

Sintomas mais frequentes:

  • Vermelhidão;
  • Comichão;
  • Descamação da pele (rosto, cotovelos, joelhos e couro cabeludo).

5. Urticária

Pelo menos 20% da população já teve um episódio de urticária, que tende a ser na primavera.

Sintomas mais frequentes:

  • Manchas;
  • Comichão.

Formas naturais para combater as alergias:

– Mantém o nariz limpo. Isto é uma forma simples e eficaz para prevenir o pior das alergias! Isso vai evitar que os pólenes que andam no ar adiram às nossas membranas mucosas, entupindo o nariz.

– Evita os picos de stress. Sabias que as alergias podem ser acentuadas pelo excesso de stress? As hormonas do stress prejudicam o sistema imunológico e isso agrava as alergias.

Bebe chá verde. Está cientificamente provado que os polifenóis, contidos nesta bebida quente, ajudam a combater as alergias.

– Aumenta a ingestão de alimentos com propriedades anti-inflamatórias, como o açafrão, as frutas e as verduras. Elas vão ajudar-te a combater os sintomas das alergias.
Sabe mais sobre a intolerância alimentar aqui.

Deixamos ainda algumas recomendações e conselhos práticos importantes para enfrentar a alergia ao pólen: 

  • Permanece o máximo de tempo possível em casa;
  • Evita as horas de maior concentração de pólen: entre as 5h e as 10h e as 19h e as 22h;
  • Mantém as janelas fechadas enquanto conduzes;
  • Protege os olhos e usa óculos de sol;
  • Toma duche quando chegares a casa;
  • Coloca a roupa logo para lavar;
  • Evita estar perto de plantas e árvores.

Algumas pessoas têm alergias ao pólen durante todo o ano, enquanto outras só as têm em certos períodos.
Se apresentares algum destes sintomas, é importante consultares o teu médico para que seja feito um diagnóstico correto para tratar as alergias e poder preveni-las antes dos níveis de pólen estarem muito altos. 

Related posts
Saúde & Bem EstarSaúde Mental

Ansiedade: identifica os sintomas e descobre como prevenir

SaúdeSaúde & Bem Estar

Ácido úrico elevado: o que é, sintomas e causas

SaúdeSaúde & Bem Estar

Blefarite: como tratar a inflamação das pálpebras

SaúdeSaúde & Bem Estar

Rosácea: mais do que vermelhidão