Quantcast
Saúde & Bem Estar

Pedalar? Bicicletas e a mobilidade sustentável na cidade

Bicicletas

Pedalar? Bicicletas podem ser a resposta para uma necessidade cada vez maior de adotar uma mobilidade mais sustentável.

De acordo com a Associação pela Mobilidade Urbano em Bicicleta (MUBI), a pandemia fez com que as bicicletas tivessem  “um aumento substancial de procura”, aumentando o seu protagonismo no contexto da mobilidade urbana.

Devido às metas ecológicas internacionais, o Estado tem vindo a realizar, desde a pandemia, um investimento significativo neste tipo de mobilidade, esperando reduzir as emissões até 2030 e alcançar a neutralidade carbónica até ao ano de 2050, através de uma redução na circulação de carros e um alívio da pressão sobre os sistemas de transportes públicos, diminuindo congestionamentos.

Na verdade, as bicicletas são uns dos meios de transporte que menos emissões produz, contribuindo para uma melhor qualidade do ar, para espaços urbanos mais eficientes e para a resistência e eficácia dos sistemas de transportes.

No entanto, a bicicleta não beneficia só o ambiente, sendo ainda uma ótima amiga da sua saúde, bem como da sua carteira!

Este tipo de mobilidade contribui para uma regulação do peso e diminuição da incidência de condições como hipertensão ou doenças cardiovasculares. Tem ainda diversos benefícios psicológicos, dado que se trata de uma atividade física.

A nível da poluição sonora, criada pelo ruído dos veículos motorizados, a mesma provoca danos à saúde física e mental, contribuindo para condições como ansiedade, stress e perda de audição. Um maior investimento na circulação de bicicletas pode erradicar este problema!

Apostar neste velocípede de duas rodas ajuda ainda a cortar nos custos associados a um automóvel, desde a compra da viatura, a fatores como a manutenção, seguro e combustível.

É também possível associar os benefícios para a saúde com os pontos positivos a nível financeiro e económico, dado que uma boa dose diária de atividade física reduz a probabilidade de vir a ter custos com a saúde!

Porém, é num contexto mais ambiental que a bicicleta se destaca! Um terço das emissões de CO2 provém de veículos a combustível fóssil, sendo que os automóveis também produzem outros gases prejudiciais (monóxido de carbono, por exemplo) não só para o ambiente, como também para a saúde da população. Por sua vez, a bicicleta não emite, enquanto circula, qualquer poluente atmosférico!

 

Related posts
SaúdeSaúde & Bem Estar

Ácido úrico elevado: o que é, sintomas e causas

SaúdeSaúde & Bem Estar

Blefarite: como tratar a inflamação das pálpebras

SaúdeSaúde & Bem Estar

Rosácea: mais do que vermelhidão

NutriçãoSaúdeSaúde & Bem Estar

Leite de vaca: 10 benefícios para a saúde