Quantcast
CulturaCultura & ViagensFestivaisNatureza

Eco Festival Azores Burning Summer de 23 a 26 de agosto

azores burning festival

O festival ambientalista açoriano, EcoFestival Azores Burning Summer, está de volta para mais um verão.

Situado junto à Praia do Porto Formoso, na Ilha de São Miguel, o EcoFestival Azores Burning Summer traz de novo alguns dos grandes nomes da música, entre os dias 23 e 26 de agosto.

Organizado pela Associação Regional para a Promoção e Desenvolvimento do Turismo, Ambiente, Cultura e Saúde (ARTAC), o festival convida quase 60 artistas regionais, nacionais e internacionais para subirem três palcos.

O cartaz é composto por Selma Uamusse, The Legendary Tigerman, Club Makumba, Arp Frique, Mirror People, Filipe Karlsson, Duo Atlântico & Isa B. e Manel The Island Men & Friends.

O mesmo é ainda complementado por diversos DJ sets, de nomes como Las Mákinas, Zelecta, Piu Piu, Esses Céus, Isilda Sanche, Milhafre, Nex, Novo Major, Adrian Sherwood, Pedro Tenreiro, entre outros.

O EcoFestival Azores Burning Summer conta ainda com as “ecotalks”, painéis de debate relacionados com problemáticas socioambientais. Diversos responsáveis políticos, representantes de associações, ativistas e especialistas marcarão presença nestas discussões.

O evento traz também uma exposição de veículos elétricos, o “ecomarket” (um mercado ecológico de “ecodesign” e produtos naturais) e cinema ao ar livre.

Fundado em 2015, o Azores Burning Summer começou por ser um festival exclusivamente focado na música, passando, mais tarde, a assumir um caráter mais socioecológico.

O evento assume três principais pilares no parâmetro da sustentabilidade: o económico, o social e o ambiental.

Na verdade, cerca de 80% do investimento “é direcionado para profissionais locais e empresa sediadas nos Açores”, segundo o promotor, Filipe Tavares, em declarações à agência Lusa.

Por sua vez, no capítulo da sustentabilidade social, a maioria das atividades são gratuitas, sobretudo na programação destinada à Praia do Porto Formoso. São ainda integrados jovens locais na organização do festival, sendo-lhes atribuída uma compensação financeira.

A nível ambiental, o EcoFestival Azores Burning Summer irá enviar os resíduos biodegradáveis produzidos para o Eco Parque de São Miguel.

De acordo com Filipe Tavares, o objetivo foi “tornar o festival numa espécie de farol para outros eventos, e não só”. Aqui, o público é “submetido a um conjunto de práticas, com efeito imediato, e que leva o mesmo a constatar que o seu contributo tem um efeito positivo” em termos ambientais.

Se estiveres interessado em fazer parte desta experiência, podes comprar bilhetes aqui! A entrada é paga a partir dos 10 anos de idade e já só se encontram disponíveis passes gerais para os dias 25 e 26 de agosto (30€) e passes diários para as mesmas datas (20€)

Related posts
Cultura & ViagensViagens

Férias românticas em Portugal: 10 destinos memoráveis

CinemaCultura & ViagensFilmes

Festa do cinema: Bilhetes com preço reduzido entre 13 e 15 de maio

CulturaCultura & ViagensLisboa

Teatro em Lisboa: o que ver em abril?

Cultura & ViagensViagens

Finlândia oferece viagens para descobrir como é viver no país mais feliz do mundo