Quantcast
CulturaCultura & ViagensNaturezaViagens

Ecoturismo em Portugal: o que é e algumas sugestões de destinos

ecoturismo em Portugal

O ecoturismo em Portugal é uma atividade em crescimento, que recorre, de forma sustentável, ao património natural e cultural. Mas em que consiste exatamente?

Demorou a deixar marca em território nacional, mas o ecoturismo está cada vez mais presente no nosso país e ajuda a preservar diversos território, tanto os que se localizam ao longo da costa, como os que fazem parte do interior português.

Mas do que se trata o Ecoturismo?

O ecoturismo é uma forma de turismo baseada na organização de viagens a lugares mais naturais, mas realizado de forma a que danos ao meio ambiente não sejam causados. Pretende ainda ajudar a desenvolver as economias e populações locais.

Na verdade, esta atividade tem como objetivos minimizar os impactos negativos do turismo em áreas naturais, promover consciência ambiental, fornecer benefícios financeiros a negócios locais e oferecer experiências únicas aos visitantes.

O ecoturismo em Portugal é também apoiado pela Associação Portuguesa de Ecoturismo (APE). A organização procura juntar todos os interessados em promover um turismo cada vez mais sustentável e mais adaptado às características específicas do país. 

“Para tal é fundamental agregar conhecimento, produzir estudos e informação, proporcionar formação, ganhar força de representação e ter peso nas tomadas de decisão a nível nacional”, considera a APE.

Algumas sugestões

1 – Parque Nacional da Peneda-Gerês

Talvez o mais conhecido desta lista de sugestões, o Parque Nacional da Peneda-Gerês situa-se no norte e é um dos mais famosos locais de ecoturismo em Portugal (e na Europa!). 

Composto por diversas colinas acidentadas, perfeitas para os mais aventureiros, a fauna do local é vasta, albergando veados, lobos e águias-reais.

Trilhos belíssimos, uma estância termal, do século VII, e arquitetura medieval nas freguesias das redondezas (para os fãs de história) são alguns dos principais destaques deste parque.

2 – Parque Natural de Montesinho

Situada no Nordeste Transmontano, esta área protegida é uma das mais fascinantes de Portugal. Reconhecido desde 1979 como Parque Natural, tem uma dimensão de cerca de 75 mil hectares e conta atualmente com cerca de 9.000 habitantes, espalhados por 92 aldeias.

O Parque Natural de Montesinho, também conhecido como PNM, é caracterizado pelos seus planaltos ondulados e serras, bem como pela sua vasta biodiversidade, composta pelo lobo-ibérico, a corça, a toupeira-de-água, o veado, entre outros animais.

3 – Parque Natural do Alvão

Na vertente oeste da Serra do Alvão, distribuído pelos municípios de Vila Real e Mondim de Basto, esta área protegida é atravessada pelo Rio Olo, que forma cascatas de uma altura de cerca de 250 metros.

A diversidade de ecossistemas naturais e um património social preservado são complementados pelas paisagens belíssimas e zonas ideais para dar um mergulho nestes dias de calor mais apertado.

Aqui, predomina o granito e a vegetação de alta montanha, tornando o Parque Natural do Alvão um dos mais naturais pontos de ecoturismo em Portugal.

4 – Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros

Com cerca de 38.000 hectares, este local abrange uma boa parte do Maciço Calcário Estremenho. Esta é uma zona elevada que “ocupa” os concelhos de Leiria, Rio Maior, Torres Novas e Tomar (30 quilómetros do litoral português).

Esta é uma paisagem mais agreste, devido à presença de áreas mais secas e à ausência de cursos de água superficiais. O destaque deste parque está nas cavidades repletas de estalactites e estalagmites, com trilhos naturais dedicados aos mais corajosos e aventureiros (mas cuidado com os morcegos!). 

O bufo-real e a gralha-de-bico-vermelho são alguns dos animais desta fauna presente nas cavidades. A flora é também abundante e específica, podendo ainda encontrar caminhos de água subterrâneos.

5 – Ilha das Flores

A nossa última sugestão encontra-se fora do continente, marcando presença no majestoso Arquipélago dos Açores. Não se trata de um parque, mas sim de uma ilha inteira, sendo uma das mais secretas e remotas de Portugal.

A Ilha das Flores situa-se no Grupo Ocidental dos Açores, sobre a Placa Norte-Americana, e é a maior ilha de todo o Arquipélago, com uma área em forma de trapézio e com um total de 141,7 quilómetros quadrados.

É constituída por terrenos adversos e montanhosos, perfeitos para uma aventura, e por grandes e acidentadas ravinas, bem como imponentes falésias, com vistas fenomenais.

Aqui, poderá nadar na Cascata do Poço do Bacalhau, nos dias de maior calor, ou até dar um passeio pela Rocha dos Bordões, em Cabo Baixo das Casas, na freguesia do Mosteiro.

Foi incluída, a 27 de Maio de 2009, na lista da Rede Mundial de Reservas da Biosfera da UNESCO, e conta com uma floresta laurissilva, típicas da Macaronésia e caracterizadas pela forte humidade, e elementos geológicos e ambientais de enorme importância.

Posts relacionados
CulturaCultura & ViagensFestivais

Chocolat Festival Portugal regressa a Gaia

CulturaCultura & ViagensExposiçõesLisboa

8 Marvila: Centro de lazer, artes e comércio em Lisboa

CulturaCultura & ViagensExposiçõesLisboa

Atividades ao ar livre em Oeiras para o fim de semana 

Cultura & ViagensTecnologia

NPC: o que é e quais os perigos?