Quantcast
AutomóveisDicasManutenção

Carro parado? Vê quais os cuidados a ter

Tem o carro parado? Veja os cuidados a ter

Se o teu carro vai estar fora da estrada durante um período longo de tempo, há uma série de pontos que deves ter em consideração, de forma a evitar avarias ou outros problemas maiores associados à inatividade prolongada do veículo. Neste artigo vamos explicar-te como fazer a manutenção do teu carro parado.

Talvez te tenhas mudado para uma cidade, tenhas um segundo carro ou simplesmente não utilizes o teu carro com tanta regularidade como antes — e estás a pensar no que fazer para o manter. 

Independentemente da idade do carro, se o deixares parado durante semanas a fio, corres o risco de ele se deteriorar. São vários os problemas que podem afetar o teu carro durante uma invatividade prolongada, mas o mais comum é a bateria ficar descarregada, o que significa que o carro pode não pegar. Outros problemas, como a deformação dos pneus, já dependem sempre da idade do veículo, do estado do automóvel e do tempo em que não o conduz. 

Para evitar qualquer um destes problemas, elaboramos uma lista de verificação de coisas que podes fazer para manter o teu automóvel em perfeitas condições para quando estiveres pronto para voltar à estrada.

Os principais cuidados a ter com o carro parado muito tempo:

Cuida da bateria

Antigamente, costumava-se desligar a bateria quando o veículo ficava imobilizado por períodos longos. Mas, agora essa prática já não é recomendada, porque os carros possuem vários circuitos em consumo constante. Ou seja, a grande maioria dos carros tem o alarme, os localizadores e o imobilizador ligados para proteger o carro.

No entanto, estes elementos também drenam lentamente a bateria do veículo. Então o que deves fazer?

Assim sendo, o recomendado para manter a bateria a funcionar, sobretudo para veículos que ficam estacionados na rua, seria dar uma pequena volta de manutenção uma vez por semana ou de 15 em 15 dias. De fato, deixar o motor a trabalhar entre 15 e 20 minutos uma vez por semana permitirá ao alternador do teu carro carregar a bateria. 

De preferência, percorre cerca de cinco quilómetros e liga o ar condicionado para trabalhar um pouco. 

Já nos carros elétricos, não deves deixar que a bateria descarregue totalmente. Além de evitar carregar o carro a 100%, recomenda-se estacionar o veículo com um nível de carga com mais de 20 por cento, de preferência, perto da metade da carga.

E, claro, a menos que o veículo tenha a função de limitar a percentagem de carregamento programável, nunca o deixes ligado ao carregador durante muitos dias.

Verifica a pressão dos pneus

Se um carro estiver parado durante um período de tempo considerável, os pneus podem desenvolver uma área plana na área onde o pneu encontra o chão (o pneu deforma-se ligeiramente devido ao peso do carro).

Se não estiveres a planear conduzir durante um longo período de tempo, podes considerar aumentar a pressão dos pneus para a pressão máxima a frio (podes encontrá-la no interior da porta em muitos veículos ou no manual do proprietário).  

Assim, a pressão extra ajudará os pneus a manterem a sua forma — lembra-te apenas de repor a pressão correta dos pneus antes da próxima utilização do teu automóvel.

Tem cuidado com os travões

Se o teu automóvel estiver parado durante um longo período de tempo, existe um pequeno risco de os calços dos travões se colarem aos discos de travão, o que pode impedir o automóvel de se mover no futuro.

Assim, deves deslocar o veículo uma pequena distância, pelo menos, uma vez por semana (podes fazê-lo ao mesmo tempo que pões o motor a trabalhar para carregar a bateria). Isto ajuda a garantir que os travões não ficam colados.

Após longas paragens, outro componente da travagem que também sofre é o travão de mão. Com o passar do tempo, aumenta o efeito da oxidação nas zonas de contacto permanente e na tensão do cabo do travão. 

Por isso, idealmente, deves deixar o carro destravado para evitar danos maiores — não só poupa os travões, como o sistema de travão de mão. Ao fazê-lo não te esqueças de o deixar estacionado numa zona plana e colocar calços em todos os pneus.

Limpa a viatura

Tanto por dentro, como por fora, a limpeza do carro é essencial para manter a tua viatura intacta durante uma inatividade. 

Quanto ao exterior do carro, se a sujidade se acumular sobre a viatura, pode danificar a pintura da mesma. Por isso, em caso de uma inatividade prolongada, talvez devas estacionar na garagem ou utilizar uma capa para tapar o veículo.

Numa paragem planeada, pode considerar-se a hipótese de lavar e encerar a carroçaria do veículo. Este processo de limpeza dá uma camada extra de proteção da pintura contra as condições climatéricas adversas, bem como contra os animais.

Além disso, certifica-te de que não há lixo no interior que possa cheirar mal. Sem ar a circular no interior do carro, um pacote velho de batatas fritas ou uma embalagem de fast food farão com que o interior do carro fique rapidamente com um cheiro desagradável. E não só, os restos de comida podem atrair insetos ou outros animais.

Deixe o depósito na reserva

O combustível que fica parado durante um longo período de tempo no depósito de um veículo estacionado acaba por perder potência e desenvolver resíduos que podem obstruir o filtro de combustível ou até mesmo os injetores. 

Se o veículo estiver estacionado durante um longo período de tempo, é melhor deixar o depósito na reserva (ou com o menor combustível possível).

Evita que os para-brisas se colem

De maneira a evitar que a borracha das escovas dos para-brisa cole e se deforme, podes levantá-las ou colocar um pano sobre elas, se necessário. Isto ajudará a manter o seu estado.

Tem atenção aos animais

Dependendo do local onde vives, se o teu carro ficar parado muito tempo, pode tornar-se num local de visita indesejada de animais. Não só de animais domésticos — quando estacionado na rua — mas também de roedores —  se ficar numa garagem.

De maneira a evitar visitas indesejadas dos animais, podes colocar repelente no carro ou garagem e, claro, limpar a viatura e restos de comida ou de objetos que podem libertar odores.

Paga o seguro

Por fim, uma dúvida que muitos têm: é necessário pagar seguro de um veículo durante uma inatividade prolongada?

A resposta é clara: sim, como dispõe o Decreto-Lei n.º 291/2007, de 21 de Agosto, todos os veículos são obrigados a estar cobertos pelo seguro obrigatório de responsabilidade civil. Este garante o pagamento de danos involuntariamente causados a terceiros até ao limite de 7 750 000 euros.

Por isso, mesmo tendo o carro estacionado no teu quintal, não deixes passar a data-limite de pagamento do teu seguro automóvel. Para gastares o menos possível no teu carro parado, descobre neste artigo, como conseguir um seguro automóvel mais barato.

Related posts
AutomóveisEventos

Carro do ano 2024: os finalistas

AutomóveisDicasManutenção

Como poupar na manutenção do carro?

AutomóveisManutenção

Avarias graves: o que fazer para evitar?

AutomóveisLegislação

Microcarros: tudo o que tens de saber