Quantcast
Casa & DecoraçãoLifestyle

Soluções para poupar energia em casa

Soluções para poupar energia em casa

A crise energética atual tem provocado um aumento significativo no valor da eletricidade e do gás natural. Mas há pequenas mudanças a implementar em casa que te permitirá poupar energia em casa, e consequentemente, atenuar o valor das faturas mensais. Descobre como fazê-lo.

Já tens os teus gastos pessoais bem geridos e já não sabes onde podes poupar mais ao final do mês? Nós temos uma ideia para ti! A tua poupança de dinheiro pode (e deve) começar dentro da tua casa, nomeadamente ao aumentares a eficiência energética do teu lar.

Uma casa sustentável é planeada, construída ou remodelada de maneira a agredir o mínimo possível o ambiente e a otimizar ao máximo a utilização dos recursos ambientais. Assim, ao adotares práticas para poupar energia em casa, não só reduzes a tua fatura de eletricidade, como também contribuis para um planeta mais saudável.

O que é eficiência energética? 

A eficiência energética consiste em usar os recursos energéticos eficientemente, no sentido de gerar o menor gasto possível. No mundo atual, onde a sustentabilidade e a eficiência energética convergem, além de poupar na carteira, também ajuda o meio ambiente.

Medidas simples de poupança de energia, como desligar as luzes quando saímos de uma divisão, são fáceis de implementar; no entanto, estes esforços devem ser complementados com tecnologias e processos que conduzam à redução do consumo de energia através de uma utilização eficiente.

Assim, neste artigo, reunimos algumas das melhorias que podes realizar em casa e que te permitem poupar na tua fatura de energia mensal.

Optar pelo isolamento térmico 

O isolamento térmico é uma das soluções mais práticas para os proprietários de casas pouparem energia em casa. Consiste justamente em empregar materiais isolantes, diminuindo a troca de calor entre o ambiente interno e o ambiente externo.

Assim, no inverno, impede a fuga de calor para o interior e, no verão, mantém o calor no exterior, estabilizando assim a temperatura interior.

Na prática, não só aumenta o conforto dos ocupantes, como também reduz a pressão sobre os sistemas de aquecimento, conduzindo a poupanças de energia significativas. De fato, se optares pelo isolamento térmico em casa poderás poupar até 60% do consumo energético.

Além disso, evita a humidade e a condensação, reduz o ruído, protege o edifício contra incêndios e aumenta o valor da tua casa.

Instalar painéis solares

Outra opção que implica um grande investimento inicial, mas torna o imóvel mais eficientemente energético são os painéis solares para casa. Com a instalação destes painéis fotovoltaicos podes produzir a tua própria energia, reduzindo até cerca de 30% do consumo de energia.

Existem dois tipos de painéis que podes construir na tua moradia:

  • Painéis solares térmicos – energia solar diária que aquece a água acumulada num depósito; 
  • Painéis solares fotovoltaicos – captam a luz solar transformando-a em energia elétrica para utilizar de imediato na casa.

No primeiro caso, consegues aquecer água (e a casa) e gastar menos dinheiro por mês.

No segundo caso, podes produzir a tua própria energia limpa, renovável e que podes utilizar nos aparelhos elétricos da tua casa. Além disso, caso produzas mais energia do que consomes na tua casa, podes até vender o excedente à rede elétrica. 

Utilizar termoacumuladores inteligentes 

Com o desenvolvimento da tecnologia de aquecimento de água, atualmente existem termoacumuladores inteligentes. Estes sistemas permitem aquecer a água apenas quando necessário. 

Ao contrário de manter a água quente constantemente, estes aparelhos aquecem-na instantaneamente quando abres a torneira. Evitando desperdício e reduzindo o consumo de eletricidade. 

Estes termoacumuladores inteligentes implicam um investimento inicial acessível, mas que pode resultar numa poupança de até 15% de energia.

Optar por equipamentos classe A (menor consumo energético) 

Ao adquirir novos aparelhos, verifique a etiqueta energética. Opte sempre por equipamentos de classe A ou superior. Eles são mais eficientes e consomem menos energia. 

Ao adquirir novos eletrodomésticos, opta por equipamentos de baixo consumo e que ofereçam eficiência energética (de preferência, eletrodomésticos com a classe energética A++ ou superior). Tal como as dicas anteriores, implica um investimento inicial, mas que a longo prazo compensa.

Os eletrodomésticos de maior dimensão, como máquinas de lavar ou frigoríficos, podem representar uma grande fatia do consumo de energia na tua casa. Então, se puderes comprar os eletrodomésticos mais eficientes, vais passar a poupar energia em casa todos os meses. 

Instalar vidros duplos 

As janelas com vidros duplos são outra excelente forma de isolamento térmico e acústico. Elas reduzem para quase metade as perdas de calor quando comparamos o vidro comum. 

Assim, mantêm o calor dentro de casa durante o inverno e impedem que o calor excessivo entre no verão. Graças a isso, garantem uma poupança significativa na fatura ao fim do mês. De fato, pode significar uma poupança de até 10% no consumo energético.

Além disso, reduzem o ruído exterior, proporcionando um ambiente mais confortável.

Optar por tomadas inteligentes 

As tomadas inteligentes permitem controlar remotamente os aparelhos elétricos. Assim, eles podem estar programados para desligar automaticamente quando não estão em uso. 

Estes aparelhos evitam o consumo desnecessário de energia, especialmente com dispositivos em standby. De fato, pode resultar numa poupança de cerca de 20 euros por ano.

Instalação de sistemas de domótica 

Os sistemas de domótica são aparelhos que permitem automatizar várias funções em casa, incluindo o controlo da iluminação, temperatura e segurança. 

Assim, utilizando sistemas como a Google Home ou Amazon Alexa, podes ajustar as configurações com comandos de voz ou através do teu smartphone. Outros exemplos incluem sensores de presença para os sistemas de iluminação ou persianas eletrónicas;

Isso não só melhora o conforto, mas também ajuda a reduzir o consumo de energia para metade.

Instalação de iluminação LED 

A instalação das lâmpadas LED é outra das soluções para poupar em casa. Estas lâmpadas são mais eficientes do que as lâmpadas incandescentes ou fluorescentes. 

Elas consomem menos energia — a sua utilização pode reduzir o consumo em cerca de 85% — e duram muito mais tempo: até 30.000 horas. São ainda mais rápidas a iluminar comparando com as lâmpadas tradicionais.

Porém, deves continuar a ter os mesmo cuidados que tinhas com as lâmpadas tradicionais: desligar as luzes sempre que não as estiveres a utilizar e ligar só em caso de necessidade.

Manutenção de aparelhos de aquecimento 

Geralmente, os aparelhos de aquecimento, como as caldeiras e radiares, estão na nossa casa desde que a compramos. No entanto, só nos lembramos deles quando avariam.

Dá um vista de olhos nos teus aparelhos de aquecimento e certifica-te que estão em boas condições. Tenta limpar os seus filtros periodicamente e verifica se não há fugas de calor. 

Um sistema de aquecimento bem mantido consome menos energia e proporciona um ambiente mais confortável. Assim, a sua manutenção permite não só prolongar a vida útil dos eletrodomésticos, mas também poupar cerca de 7% no consumo de energia.

Pinta as paredes com cores claras

Por último, se estiveres a meio de uma remodelação, podes pintar as paredes da tua habitação com cores claras.

As cores claras refletem mais luz, o que ajuda a iluminar o espaço e a reduzir a necessidade de iluminação artificial. Além disso, a sua utilização cria um ambiente mais amplo, iluminado e aconchegante. 

Para aproveitares a luz natural, deves sempre que possível manter as cortinas abertas (até mesmo nos dias de inverno). Desta forma, conseguirás um melhor controlo da temperatura e, ao mesmo tempo, reduzirás o teu consumo elétrico.

Existem apoios do Estado para tornar a casa mais eficiente? 

Para quem quer fazer obras ou melhorar a eficiência energética da sua casa, em 2022 o Estado criou o Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis. Este programa deu lugar ao atual Programa Vale Eficiência, que pretende ajudar os portugueses a mitigarem a pobreza energética das suas habitações.

Esta iniciativa, que já vai na segunda fase, destina-se a famílias economicamente vulneráveis e em situação de potencial pobreza energética. O prazo das candidaturas à segunda fase do Programa Vale Eficiência termina no dia 31 de outubro de 2024 ou assim que o orçamento de 104 milhões de euros se esgote.

Através deste programa podes, por exemplo, colocar painéis fotovoltaicos, janelas mais eficientes e bombas de calor. 
Descobre todos os detalhes deste programa neste artigo.

Related posts
Casa & DecoraçãoLifestyle

Como escolher janelas mais eficientes?

Casa & DecoraçãoLifestyle

Construção sustentável: 10 materiais ecológicos para as tuas obras

Casa & DecoraçãoLifestyle

Pavimento flutuante: como escolher?

Casa & DecoraçãoLifestyle

Feng shui em casa: 10 dicas para atrair boas energias